Header Ads Widget

anigif.gif

COMITIVA BRASILEIRA VAI AOS EUA PARA "ALERTAR" SOBRE AS ELEIÇÕES


Uma comitiva com representantes de 18 organizações da sociedade civil brasileira viajará a Washington, nos Estados Unidos, entre 24 e 29 de julho, com o objetivo de alertar políticos locais sobre supostas ameaças ao processo eleitoral brasileiro. O grupo diz que pedirá posicionamento firme de respeito ao resultado da votação em outubro, seja quem for o vencedor.

A comitiva tem mais de 20 reuniões programadas. A agenda inclui conversas, por exemplo, com o deputado democrata Jamie Raskin, que está na linha de frente da Comissão Parlamentar que investiga a invasão do Capitólio americano, em 6 de janeiro de 2021, e com o senador democrata Bernie Sanders. Além de deputados e senadores, encontrará com representantes de organizações sociais e sindicatos locais.

A conversa ocorre depois de toda a polêmica sobre a reunião do presidente Jair Bolsonaro (PL) com embaixadores, na 2ª feira (18.jul), que terminou provocando mal-estar nas relações diplomáticas e fizeram representantes do Governo dos Estados Unidos e da embaixada britânica divulgarem notas reforçando a confiança no sistema eleitoral brasileiro.

O diretor-executivo da Washington Brazil Office, instituição que organiza a visita, Paulo Abrão, avalia que os Estados Unidos estão mais sensíveis ao tema por causa dos episódios ocorridos na corrida eleitoral americana de 2020 e da invasão ao Capitólio em 2021.