Header Ads Widget

anigif.gif

RN RECOMENDA RETOMADA DE MEDIDAS PARA EVITAR A TRANSMISSÃO DA COVID; VEJA


O Rio Grande do Norte publicou, na edição do Diário Oficial desta terça-feira, uma nova recomendação tratando sobre medidas não farmacológicas para a contenção da covid-19 em todo o estado. A medida trata desde o uso de máscaras até o incentivo à vacinação.

Na portaria, assinada pelo secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, é levado em consideração o "o aumento exponencial dos casos da Covid-19 em alguns países, no Brasil e em estados vizinhos e no Rio Grande do Norte". Segundo o texto, na última semana, foi observado um aumento número de casos da covid-19, com 617 casos confirmados registrados até o dia 3 de junho, e com 125 casos notificados e confirmados nas últimas 24 horas.

Por isso, a portaria recomenda a utilização de máscaras em ambientes fechados, incluindo transportes públicos, unidades de saúde e escolas, assim como também foi sugerido à população a adoção de outras medidas, incluindo o protocolo sanitário, higienização das mãos e etiqueta respiratória.

Ainda na portaria, o Estado reforça a necessidade de cumprimento do ciclo vacinal, incluindo as doses de reforço contra a covid, e a ampliação das testagens de pessoas sintomáticas e das assintomáticas que tiveram contato com infectados. Os resultados, inclusive, devem ser informados à Sesap.

A medida entra em vigor imediatamente e não tem prazo de validade.

Aumento dos casos

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap), A última quinzena de maio apresentou aumento de 22% de casos em relação ao mesmo período de abril. Além disso, nos últimos 15 dias foram notificados 3.152 casos confirmados no Estado.

O uso de máscaras deixou de ser obrigatório no Rio Grande do Norte, em ambientes fechados, no dia 6 de abril. Em espaços abertos, a proteção já não era exigida desde o dia 16 de março. Em Natal, a desobrigação do uso das máscaras vigora desde 09 de março. O uso obrigatório de máscaras no Estado era desde o dia 07 de maio de 2020. À época, o decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT) estipulava uma multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

O aumento de casos de covid vem sendo registrado nos boletins epidemiológicos da Sesap. De acordo com a plataforma Monitora Covid-19, da Fiocruz, em maio, por exemplo, alguns dias do mês registraram altos patamares, como o dia 30 e 31 com 928 e 198 casos, respectivamente, e o dia 24, com 254, e o dia 12, com 145 registros. A última vez que esses índices diários acima de 100 casos haviam sido atingidos foi no dia 14 e 20 de abril, com 295 e 251 casos, respectivamente.

A ocupação de leitos covid-19 no Rio Grande do Norte segue baixa. Em consulta a plataforma Regula RN, a ocupação nas UTIs do Estado está em 29,63%, sendo 16 leitos ocupados. Com relação a leitos clínicos, a taxa é de 13,56%.

Atualmente, dois hospitais públicos do Estado estão com 100% dos leitos de UTI ocupados: Hospital dos Pescadores e Hospital Maternidade Maria Alice Fernandes.

No RN, mais de 250 mil estão com D2 atrasada

Pelo menos 257.371 potiguares estão com a segunda dose da vacina contra a covid-19 em atraso, segundo dados da plataforma RN + Vacina, que monitora em tempo real os índices de imunização no Estado. São 2.690.216 pessoas totalmente vacinadas com duas doses e outras 1.572.974 com a dose de reforço.

Na semana passada, a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap)) lançou uma nota recomendando a vacinação imediata com a quarta dose da covid-19 na população acima de 50 anos e em profissionais de saúde.

De acordo com a Coordenação de Vigilância em Saúde e Programa Estadual de Imunização, existe uma tendência de redução da efetividade das vacinas contra a Covid-19 com o passar do tempo. “Desta forma, foi pactuado com a Câmara Técnica das Vacinas que sejam aplicados os imunizantes da Jansen, AstraZeneca e Pfizer a segundo dose do reforço (D4) a partir de 4 meses após a última dose do esquema vacinal primário”, diz nota da pasta.

Até o momento, segundo a plataforma RN + Vacina, 190.299 potiguares já tomaram a quarta dose da vacina.