Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

RN REGISTRA MAIS CASOS DE DENGUE EM 4 MESES DESSE ANO 2022, DO QUE EM TODO O ANO ANTERIOR; DIZ MINISTÉRIO DA SAÚDE


Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) confirma que estado vive epidemia da doença e Secretaria Municipal diz que tem intensificado ação nos bairros mais afetados de Natal.


O Rio Grande do Norte já registra, nos primeiros quatro meses de 2022, mais casos prováveis de dengue do que em todo o ano de 2021. Os dados estão no boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, que teve a edição atualizada divulgada nesta segunda-feira (2).

Segundo o documento, o Rio Grande do Norte registra de janeiro ao dia 23 de abril 6.278 casos de dengue. Em todo o ano de 2021, o Ministério da Saúde registrou 4.301 casos da doença.

A essa altura, ao final do mês de abril, o estado tinha em 2021 o total de 724 casos de dengue, de acordo com o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde.

Ao g1, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) confirmou que o estado vive uma epidemia de dengue atualmente.

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS), disse que alguns bairros da capital, como Pitimbu, na Zona Sul e Lagoa Azul e Pajuçara, na Zona Norte, vivem uma epidemia da doença, mas não o município, segundo parecer técnico.

A SMS afirmou ainda que tem feito ações de conscientização nesses bairros e intensificado a visita dos agentes de saúde nos locais mais afetados.

A incidência nos casos de dengue no estado são de 176 casos para 100 mil habitantes - a média nacional é de 254 casos.

No Brasil, o número de casos confirmados nestes quatro primeiros meses do ano também chegou ao mesmo patamar de todo o ano de 2021.

Casos de dengue dobram em todo o Brasil em 2022

Chikungunya e zika

De acordo com o boletim do Ministério da Saúde, o Rio Grande do Norte tem ainda 1.932 casos confirmados de chikungunya entre janeiro e abril e 289 de zika - as duas doenças também são causadas pelo mosquito Aedes Aegypti.

O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde aponta ainda a cidade de Santo Antônio como a terceira com mais casos confirmados de zika em todo o Brasil, com 91 casos prováveis, com uma taxa de 372 casos para 100 mil habitantes.