Header Ads Widget

anigif.gif

AGN INVESTE MAIS DE MEIO MILHÃO EM NEGÓCIOS DA REGIÃO SERIDÓ


Em mais uma caravana do crédito realizada pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte, garantiu um investimento superior a meio milhão de reais entre a última segunda-feira (23) e esta sexta-feira (27) na região Seridó do RN.

Ao todo, através do programa Microcrédito do Empreendedor, o aporte financeiro realizado a partir da concessão de crédito chegou a R$ 634,1 para um grupo de 143 empreendedores distribuídos entre 19 cidades seridoenses, além do município de Santa Cruz, primeira parada da equipe.

As demais beneficiadas pela ação da política de crédito estadual são Cerro Corá, Lagoa Nova, Caicó, São Fernando, São João do Sabugi, Serra Negra do Norte, Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas, Ouro Branco, Jardim do Seridó, Equador, Santana do Seridó, Parelhas, São José do Seridó, Cruzeta, Acari, Currais Novos e São Vicente.

A diretora-presidente da instituição financeira de desenvolvimento, Edivane Vilar, destaca a proximidade que a instituição tem mantido junto aos empreendedores, especialmente no interior do estado, e garantindo que os recursos cheguem a quem precisa.

“Temos atuado com uma estratégia de proximidade, pois é estando próximo do empreendedor e do empreendimento, que entendemos melhor a necessidade de cada negócio, como os recursos podem ser mais bem distribuídos e quais as características mais adequadas para os nossos produtos de crédito. Desta forma, temos sido bem sucedidos e o impacto positivo sobre os empreendimentos e em seu entorno falam por si”, avaliou Edivane Vilar.

Economia fortalecida

A AGN já ultrapassou, nos últimos três anos, a marca de R$ 94 milhões investidos por meio de financiamento em empreendedores entre janeiro de 2019 e o fim de maio de 2022. São mais de 22 mil empreendedores e empreendimentos dos mais diversos portes, entre formais e informais.

Em pouco mais de quatro meses do início do ano, a AGN já alcançou mais de 3 mil empreendedores com o apoio que se aproxima dos R$ 15 milhões. O destaque fica para os negócios ligados à pesca e a agricultura familiar, que até a atual gestão estadual, não eram contemplados pela política estadual de crédito.