Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

Fábio Dantas confirma que sua pré-candidatura ao governo será lançada na terça-feira (19)


Ele disse a coligação que está em articulação para apoiar essa chapa deve ter, além do partido ao qual é filiado, o PL — do ex-ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que disputará o Senado — o PSDB, o PTB, o PSC, o PP. Mas, acrescentou, o diálogo prossegue sobre a possibilidade de outras siglas integrarem a coligação.

Fábio Dantas afirmou que assume a condição de pré-candidato a governador “com lucidez e responsabilidade”. Ele disse que pretende ir a cada município do Rio Grande do Norte agora que o nome está confirmado.

O ex-deputado do Solidariedade faz enfáticas críticas à governadora Fátima Bezerra. Ele afirma que, desde que ela foi escolhida, nas eleições 2018 para o governo, respeitou a decisão das urnas, mas sempre considerou que se tratava de “um atraso” para o Rio Grande do Norte.

Fábio Dantas avalia que não há nenhuma área na qual o governo atual tenha conseguido adotar programas e projetos voltados à melhoria da qualidade de vida da população. Ele cita a educação como uma das “tragédias da administração estadual atualmente”. Para ele, a governadora se apresentava com “uma humilde professora, mas nos mandato que exerceu que foi uma poderosa deputada, senadora e governadora”. “Uma professora no governo deveria ter implementado projetos para termos uma educação de 'primeiro mundo', mas não foi isso que vimos”, apontou.

Ele afirma que fará uma campanha com mensagem municipalista, ou seja, propostas voltadas para apoiar as ações das prefeituras. O ex-deputado pretende apontar também o que considera como “fracasso do atual governo”.

Fábio Dantas acrescenta que a coligação que deve ser formada para a disputa ao governo será “anti-Fátima” e os partidos que avaliam que há necessidade desta mudança podem aderir. Por isso, não vê empecilhos para um diálogo com o prefeito de Natal, Álvaro Dias, do PSDB, sobre a possibilidade de apoio à chapa de oposição. Álvaro Dias anunciou nesta semana que não estaria em aliança com Fábio Dantas na condição de candidato a governador.

O deputado estadual Kelps Lima, do Solidariedade, informou que teve, neste fim de semana, uma reunião com Fábio Dantas e Brenno Queiroga. Brenno tinha sido apresentado pelo Solidariedade como candidato, mas aceitou abrir mão para Fábio Dantas e, com isso, formar uma coligação com outros partidos.