Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

DEPUTADO DO RN DETONA EX-MINISTRO ARMADO: "QUERIA MATAR A EDUCAÇÃO"


Políticos usaram as redes sociais nesta terça-feira 26 para criticar o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, que disparou acidentalmente uma arma de fogo no Aeroporto Internacional de Brasília. No Rio Grande do Norte não foi diferente. A deputada federal Natália Bonavides (PT) utilizou sua conta no Twitter para expressar sua opinião a respeito do fato. “É um governo de milicianos. Depois de abrir as portas para negociatas de propina com ouro no MEC, o ex-ministro sai armado para pegar um voo. Máfia”, escreveu a deputada petista.

O líder do governo Fátima Bezerra (PT) na Assembleia Legislativa do RN, Francisco do PT, também se posicionou. Ele considerou como grave o incidente com o ex-ministro e pastor Milton Ribeiro. Francisco do PT, que é professor, lembrou ao ex-ministro qual a verdadeira arma de um docente. “O ex-ministro das barras de ouro queria literalmente matar a educação brasileira. Ele não sabe que a arma do professor é um livro”, disse o deputado estadual.

Matéria publicada no portal do Estadão replicou o que políticos de outros estados falaram do caso. Ciro Gomes (PDT), que é pré-candidato à Presidência da República, disparou: “O incidente com arma de fogo envolvendo o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, é uma síntese perfeita de tudo de mais cruel que envolve o trágico governo Bolsonaro”.

Para o pré-candidato do PSB ao governo do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo (PSB), o incidente reflete a política armamentista do governo. “O acidente com arma de fogo envolvendo o ex-ministro Milton Ribeiro é o retrato da irresponsabilidade da política armamentista de Jair Bolsonaro. Pessoas sem preparo adequado estão se armando e colocando a vida de inocentes em risco”, afirmou.

O ex-ministro da Educação e pré-candidato ao governo paulista Abraham Weintraub (Brasil 35) também ironizou seu substituto no comando da pasta e citou casos de corrupção no Ministério da Educação (MEC) revelados pelo Estadão. “Devia utilizar as novas Bíblias compradas pelo esquema pastores/MEC”, escreveu Weintraub. Na publicação, Weintraub anexou a imagem de um Bíblia com uma arma escondida em seu interior.

O deputado federal Odair Cunha (PT-MG) alertou para o perigo iminente. “Milton Ribeiro é ex-ministro da Educação e pastor. Anda armado. Sua arma disparou acidentalmente num aeroporto e feriu uma funcionária da companhia aérea. Poderia, inclusive, ter matado alguém. Esta situação absurda, irresponsável e perigosa representa muito bem este desgoverno”, disse em publicação no Twitter.

Uma funcionária da Gol Linhas Aéreas foi atingida por estilhaços e teve ferimentos leves após o disparo acidental de Ribeiro. O ex-titular do MEC foi levado à Superintendência da Polícia Federal do Distrito Federal para prestar depoimento sobre o ocorrido.