Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

CARRO DA PREFEITURA DE GUAMARÉ É FLAGRADO NO ESTACIONAMENTO DO ATACADÃO EM PLENO FERIADO


O flagrante de um veículo da frota municipal de Guamaré, vinculado as atividades de apoio da Secretaria Municipal de Saúde, realizando compras em uma rede de supermercados de Natal.

Outro ponto forte e outra denúncia a ser feita é a farra com os carros públicos da Prefeitura de Guamaré, onde numa quinta-feira santa, dia 14/04/2022 o veículo do vídeo, Fiat Doblo, de placas, (POW 7704) estava sendo utilizado para fins particulares, com circulação livre em pleno ponto facultativo, estabelecido pelo Decreto nº. 007/2022

Não é a primeira vez que os veículos da frota municipal de Guamaré são utilizados para fins particulares, é notório o transporte de ração para animais; passeios familiares em finais de semanas; realização de mudanças privadas, inclusive para fora do Estado; uso de maquinários para realização de obras privadas; fugas noturnas de servidores de plantão para contemplação da natureza e desfrute íntimo em praias paradisíacas e etc.                                                    

É do conhecimento do povo que servidores, secretários e gestores utilizam veículos ao seu bel prazer, sem justificativa e fora do horário de expediente, conduta abusiva, irregular e criminosa.

Necessário registrar que tal fato não se limita a Prefeitura, mas, também, a Câmara Municipal de Guamaré. Não custa perguntar: Porque os veículos da Prefeitura não são todos caracterizados? Porque os veículos da frota da Câmara de Guamaré são totalmente descaracterizados?

Os poderes municipais não exigem dos servidores públicos que os veículos sejam recolhidos após o término dos expedientes e nos finais de semana, onde deveriam ser guardados nos espaços públicos em que estejam vinculados. Conduta que se estende aos cartões magnéticos de abastecimentos, que ficam de posse de muitos servidores sem qualquer controle ou limite.

A Prefeitura de Guamaré precisa explicar a população porque o veículo apontado estava em atividade privada em dia que não tinha expediente no município. Deve ainda justificar porque servidores públicos, principalmente Secretários Municipais, usam os bens para deslocamentos de suas residências (Natal e outras cidades) para Guamaré, com custos exclusivos pelo poder público.