Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

Salvo pelo Gongo: Vereador envolvido em esquema criminoso mantém cargo na Câmara de Parnamirim


Acusado pelo Ministério Público de comandar um esquema de fura fila do SUS para exames e cirurgias, o vereador não recebeu votos suficientes para ter o mandato cassado.

O vereador de Parnamirim Diogo Rodrigues (PSD), denunciado pelo Ministério Público de comandar um esquema de fura fila do SUS para exames e cirurgias, em troca de dinheiro e apoio político, se manteve no cargo nesta quinta 10.

Mesmo com o mandato preservado, a Câmara cumpre a decisão da juíza Manuela Barbosa, da 2ª Vara Criminal de Parnamirim, e Diogo Rodrigues segue afastado da Câmara de Parnamirim por determinação judicial. A decisão é válida por 180 dias (válido até junho).

De acordo com as informações da 98 FM, A Câmara Municipal não conseguiu chegar a quantidade de votos suficientes para decretar a perda do mandato do parlamentar, por quebra de decoro, durante sessão extraordinária secreta.

Eram necessários 12 votos favoráveis para cassar o mandato de Diogo Rodrigues, mas apenas 8 parlamentares votaram pela cassação. Outros 8 parlamentares se abstiveram e 1 vereador faltou à sessão.

É a 2ª vez que Diogo Rodrigues fica afastado do mandato para o qual foi eleito em 2020. A primeira foi em abril do ano passado, quando foi deflagrada a Operação Fura Fila. Na ocasião, o vereador também foi preso preventivamente. Ele foi solto e devolvido ao mandato em dezembro, mas dias depois a juíza voltou a determinar o afastamento – que será cumprido agora.