Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

Pesquisa revela que menos jovens têm interesse em registrar título de eleitor no RN


Entre os dias 14 e 18 de março, na Semana do Jovem Eleitor, aconteceu a campanha #RolêDasEleições com a finalidade de incentivar pessoas com 16 e 17 anos a registrar o título de eleitor. Até o dia 4 de maio é preciso que os eleitores regularizem a situação no cartório eleitoral. No caso dos jovens, é necessário tirar o título antes, mas o engajamento das pessoas dessa faixa etária foi o mais baixo da história.

Segundo análise do Observatório do Nordeste para Análise Sociodemográfica (ONAS), do Departamento de Demografia e Ciências Atuariais (DDCA) da UFRN, foram percebidas modificações na estrutura etária no Brasil, incluindo o Rio Grande do Norte, revelando a diminuição na quantidade de jovens no país. Chamada de transição demográfica, esse processo acontece a partir do momento em que ocorre uma baixa nas taxas de mortalidade, seguida pela queda nas de natalidade. “Além disso, o Brasil se encontra numa etapa de queda acentuada da natalidade”, completa o professor Ricardo Ojima, responsável pela pesquisa.

Uma das consequências disso é o estreitamento da base da pirâmide, ou seja, a faixa etária mais jovem foi afetada e diminuiu ao longo dos anos. A divulgação dos gráficos da pirâmide etária do Rio Grande do Norte em 1970, em comparação com a de 2010, expõe que houve uma menor participação infantil, isto é, a queda das taxas de natalidade no estado ocorre há mais de uma década. Na pesquisa, é possível expor ainda que, desde 2010, houve uma maior participação feminina nas eleições.