Header Ads Widget

anigif.gif

Fãs potiguares lamentam morte da cantora de forró Paulinha Abelha


Artista faleceu nesta quarta-feira (23), aos 43 anos, em Aracajú.

Desde que soube da notícia da morte de Paulinho Abelha, aos 43 anos, os sucessos da cantora de forró não param de tocar na casa da aposentada Terezinha Barbosa, de 92 anos. Fã da vocalista da banda Calcinha Preta, ela se emociona ao falar da cantora, que ainda sonhava conhecer pessoalmente.

"Ela representa muita coisa boa", diz a aposentada.

A artista estava internada desde o dia 11 de fevereiro, com problemas renais, e morreu às 19h26 desta quarta-feira (24) em Aracajú, em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico, segundo nota divulgada pela assessoria de comunicação do Hospital Primavera.

Assim como dona Terezinha, muitos outros fãs potiguares lamentaram a partida precoce da cantora. Com sua voz doce e marcante, Paulinha Abelha encantou gerações de admiradores por onde passou, fazendo shows por todo o país e ajudando a renovar o forró eletrônico. No Rio Grande do Norte, ela esteve em todas as turnês e lançamentos da banda Calcinha Preta.

O natalense Mouzálase Araújo, que trabalha como analista de RH, é um fã que virou amigo da cantora há 16 anos. Ele lembra da ocasião em que estava sem dinheiro para ir ao show da banda, mas Paulinha fez questão de que ele entrasse para assistir à apresentação do palco.


Corpo de Paulinha Abelha saindo de velatório para ginásio, em Aracaju — Foto: Fábio Nascimento

"Eu não tinha condições para ir para esse show, peguei dinheiro emprestado para ir, cheguei lá, fui por trás, por onde a banda entra", lembra.

"Quando ela me viu, perguntou o que eu estava fazendo lá e eu disse que estava aguardando ela. Ela entrou, trocou de roupa e mandou a produtora me buscar para ficar lá no palco", relembra.

O vínculo com a cantora era tão forte que ele tinha o telefone pessoal da cantora, com quem conversava com frequência. Cada vez que Paulinha fazia show em Natal, o reencontro era cheio de carinho.

Os registros em vídeos e fotos mostram que os reencontros eram frequentes. O último contato foi no dia 23 de janeiro, através de uma mensagem de áudio.

"Acho que a missão dela aqui na terra foi cumprida com muito amor. Ficamos tristes, arrasados, mas o propósito de Deus com ela era esse", diz o fã.


Cantora Paulinha Abelha da banda Calcinha Preta — Foto: Arquivo pessoal/ Redes sociais

Paulinha Abelha costumava ser muito atenciosa com os fãs potiguares que a procuravam. Isso acontecia tanto no hotel em que ela ficava quanto nos camarins das casas de show. As últimas apresentação dela no RN aconteceram em Pirangi e em Ceará-Mirim, na mesma data, no fim do mês de janeiro.

Segundo o vendedor Felipe da Silva, outro fã da cantora, Paulinha conhecia os fãs pelo nome e demonstrava muita proximidade e carinho.

A morte precoce de Paulinha Abelha abalou o mundo do forró. Muitos artistas fizeram homenagens e se disseram de luto. A cantora Kally Fonseca, da banda Cavaleiros do Forró, postou uma homenagem nas redes sociais.

"A minha relação com Paulinha sempre foi muito linda. Ela sempre foi muito amiga, muito carinhosa, não só comigo por ser artista, cantora, mas com os fãs, com os amigos, com a família. Que Deus a receba com muito carinho e que ela continue brilhando muito", disse.