Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

Covid: RN registra 14 mortes e 2.275 novos casos conhecidos em 24 horas, aponta Sesap


O Rio Grande do Norte registrou 14 mortes por Covid nas últimas 24 horas. É o que aponta o boletim epidemiológico da doença publicado nesta quarta-feira (2) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Os óbitos aconteceram em Patu (1), Pendências (1), Parnamirim (1), Mossoró (3), Natal(5), Ouro Branco (1), Angicos (1) e Caraúbas (1).

Já os casos conhecidos de Covid registrados em 24 horas foram 2.275 novos, de acordo com a pasta.

O número de mortes e casos têm crescido nos últimos dias. Na terça, por exemplo, foram 11 óbitos em 24 horas. Como comparativo, em outubro o estado chegou a ficar seis dias sem registrar vítimas pela doença.

A doença, no entanto, voltou a circular forte após a chegada a variante ômicron no estado. Atualmente, segundo o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), o estado tem a maior taxa de transmissão desde o início da pandemia, mas a menor letalidade baseado no número de pessoas infectadas.


Teste de Covid-19 — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Dados do boletim

O boletim aponta mais 2.504 novos casos conhecidos de Covid - os demais, além dos confirmados nas últimas 24 horas, foram registros somados de casos de dias anteriores.

Da mesma forma, o boletim registrou mais 19 mortes - sendo as 14 nas últimas 24 horas e as demais de dias anteriores que entraram nos dados nesta quarta.

Ao todo, o estado tem, desde o início da pandemia, 431.134 casos conhecidos de Covid e 7.758 mortes.

O estado ainda tem 1.525 óbitos suspeitos de Covid, que podem ser confirmados da doença ou descartados.

Momento atual

O estado atualmente tem o momento de maior transmissibilidade da Covid desde o início da pandemia, mas com a menor taxa de letalidade na proporção do comparativo com a quantidade de contaminados. Os dados foram levantados pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN.

O estado teve um aumento de 603% novos casos conhecidos de Covid em janeiro em comparação com o mês de dezembro. O número de mortes aumentou 78%.

O crescimento de casos também fez crescer o número de internações, fazendo o estado abrir novos leitos clínicos e críticos. Na maior UTI do estado, 95% do pacientes não tem a vacinação completa contra Covid.