Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

Vacinação com coronavac começa nesta terça-feira (25)


Com a liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso pediátrico, a Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (SESAP/RN) deliberou pela vacinação imediata de crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos com a vacina Coronavac, imunizante produzido pelo Instituto Butantan. Aquelas cidades que possuem doses em estoque já podem aplicar o imunizante no público infanto-juvenil. O esforço da pasta é para que, até o início das aulas, os municípios consigam vacinar os seus alunos.

A deliberação ocorreu durante reunião nesta segunda-feira (24) da Câmara Técnica de Vacinas da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN (Cosems). “Deliberamos a utilização das estratégias para a vacinação com a Coronavac na população entre 6 e 17 anos do estado que não sejam imunossuprimidas. É um imunizante que provoca menos reações adversas e acreditamos que isso fará com que os pais se sintam mais seguros para vacinar logo seus filhos”, destacou a coordenadora de Vigilância em Saúde da SESAP/RN, Kelly Lima.

A dose aprovada do imunizante do Butantan, produzido a partir de vírus inativado, é a mesma usada para adultos (600 SU em 0,5 ml), com um intervalo de 28 dias entre a primeira e a segunda aplicação. Atualmente, a vacinação das crianças está sendo feita apenas com a Pfizer pediátrica, enviada em etapas pelo Ministério da Saúde. Aquelas menores de 6 anos e as imunossuprimidas continuarão sendo vacinadas apenas com a Pfizer.

Segundo a Sesap/RN, há 110 mil doses da Coronavac em estoque nos municípios. "Então, já podem iniciar de imediato e os demais precisarão aguardar novo envio. Hoje temos em estoque um bom número para imunizar todas as crianças, por isso estamos organizando uma estratégia para que a vacinação comece imediatamente", afirmou a coordenadora.

A previsão da distribuição de mais doses de Coronavac para os municípios é na manhã da próxima quinta-feira (27), a partir do lote que deverá ser enviado junto com doses pediátricas da Pfizer pelo Ministério da Saúde na próxima quarta-feira (26).

A pressa em acelerar a vacinação dos jovens e adolescentes, além de garantir a imunização e frear a transmissão do vírus, é garantir que haja maior segurança sanitária para o início das aulas presenciais. Kelly Lima disse que há condições do estado vacinar todos os alunos até o início das aulas, mas que depende da colaboração dos pais.

“Com a chegada de mais doses e o quantitativo em estoque, a gente consegue vacinar 100% das crianças e garantir que estejam mais protegidas no retorno às aulas. Pretendemos avançar bastante até o início do ano letivo em fevereiro”, disse Kelly Lima.

Uma das estratégias é fazer parcerias com as secretarias de educação para levar pontos de vacinação às escolas. “Assim, aquelas que têm dificuldade de acesso poderão ser vacinadas nas escolas, sejam municipais, estaduais ou privadas. Estamos trabalhando para que o maior número de escolas possam aderir porque entendemos que não podemos cobrar passaporte da vacina aos alunos, sem antes garantir o acesso ao imunizante”, pontuou a coordenadora.

Dia D

Os municípios já estão começando a se organizar e divulgar suas estratégias. Em Parnamirim, na Grande Natal, a Prefeitura informou que estará definindo o calendário com a inclusão da vacinação da Coronavac na imunização das crianças e adolescentes em breve.

A cidade continuará com os pontos extra para esse público de 5 a 8 anos com as doses pediátricas da Pfizer. O município informou que há estoque da Coronavac e que organizará um dia D para aplicar esse imunizante nas unidades de saúde. Informações sobre a data, locais exatos e horários serão divulgados posteriormente pelas redes sociais da Prefeitura.

Parnamirim tem dispõe de pouco mais de 6 mil doses da Coronavac, porém, precisa utilizá-las na primeira dose, guardando também para a segunda dose.
Em Natal, capital do estado, a Secretaria Municipal de Saúde não divulgou quanto tem em estoque do imunizante Coronavac, mas disse que vai planejar a imunização deliberada pela Sesap e pelo Cosems. “A SMS/Natal vai marcar uma reunião interna ainda nessa semana e só após divulgará como será a vacinação infantil com a Coronavac em Natal”, comunicou a pasta.

Já a segunda maior cidade do estado, Mossoró, informou que tem atualmente de 16.640 doses de Coronavac disponíveis. “O município está preparado para iniciar a aplicação das doses de Coronavac em crianças e adolescentes e para isso aguarda nota técnica de autorização da Sesap. Todas as equipes do Município, de todas as secretarias, trabalham em conjunto para dar agilidade e andamento à vacinação. As secretarias atuam em constante parceria”, informou a Prefeitura sobre a possibilidade de levar pontos de vacinação às escolas da cidade do Oeste.

A nota técnica da Sesap estava prevista para ser publicada ainda ontem.