Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

RN tem 93 municípios considerados 'muito secos', aponta relatório de chuvas da Emparn


Total representa 55% dos 167 municípios do estado. Outros 27 municípios foram considerados 'secos'.

O Rio Grande do Norte tem 93 municípios considerados muito secos. É o que aponta a análise de chuvas acumuladas divulgada nesta quarta-feira (15) pela Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn), que analisou os índices pluviométricos durante todo o ano de 2021.

O número representa 55,6% das 167 cidades de todo o estado nesta situação. Outras 27 cidades também foram consideradas "secas" neste período e 33 tem situação avaliada como "normal".

O relatório também indica que outras 10 cidades do estado tiveram um 2021 "chuvoso". A Emparn informou que não conseguiu dados de quatro municípios e nenhum foi considerado "muito chuvoso".

Os dados foram recolhidos de janeiro de 2021 até o dia 13 de dezembro.

Acumulado de chuvas

O relatório aponta ainda que a chuva observada no Rio Grande do Norte em 2021 foi de 435,39 milímetros, um desvio neste ano de-363 milímetros para a média anual, que é de 798,62.

As microrregiões que mais registraram chuvas foram Serra de São Miguel (799,8 mm), Umarizal (795,6), Pau dos Ferros (776,4) e Natal (745,2).

Em comparação às médias anuais, apenas as microrregiões Pau dos Ferros e Umarizal registraram acumulados de chuvas um desvio anual positivo em 2021.

Avanço da seca grave

No último dia 9 de dezembro, o Monitor das Secas, da Agência Nacional de Águas (ANA), apontou que a seca grave avançou principalmente no norte do estado.

O relatório indica que entre setembro e outubro houve a a seca grave subiu de 62% para 75% do território no estado - a pior condição entre os estados nordestinos.

Esta é a condição mais severa no território potiguar desde janeiro de 2019, quando 12% do Rio Grande do Norte passou por seca extrema, que é a segunda mais severa na escala do Monitor. Desde dezembro de 2020, é registrada seca em 100% do território potiguar.