Header Ads Widget

anigif.gif

PF aponta navio de bandeira grega como responsável por derrame de óleo no RN


Após mais de dois anos, polícia acusa petroleiro por dano ambiental de R$ 188 mi em praias brasileiras

A Polícia Federal anunciou, nesta 5ª feira (2.dez), que concluiu as investigações acerca da origem das manchas de óleo que atingiram o litoral do Nordeste brasileiro entre agosto de 2019 e março de 2020. Segundo os agentes, um navio petroleiro de bandeira grega teria sido o responsável pelo lançamento da substância.

As investigações, feitas em parceria com órgãos e instituições nacionais e internacionais, analisaram os seguintes pontos:
As características da substância. Análises químicas buscaram determinar o material que chegou à costa brasileira, as características e se a procedência era nacional ou estrangeira;
O local onde ocorreu o lançamento;
Base de dados e informações que pudessem esclarecer os fatos, por meio de cooperação nacional e internacional, com apoio da Interpol.

A empresa e os responsáveis legais pelo navio foram indiciadas pela prática dos crimes de poluição, descumprimento de obrigação ambiental e dano a unidades de conservação. Ao todo, foram gastos mais de R$ 188 milhões para a limpeza de praias e oceano.

Segundo nota divulgada pela PF, o inquérito policial relatado segue agora para o poder Judiciário Federal do Rio Grande do Norte e para o Ministério Público Federal para análise e adoção das medidas cabíveis.