Header Ads Widget

728x90px

Operação contra tráfico de drogas cumpre 16 mandados de prisão no PA e RN


Nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos para investigações envolvendo tráfico e outros crimes na região de Tucuruí, no Pará.

A operação "Remora" da Polícia Civil (PC) do Pará prendeu dez pessoas e cumpriu nove mandados de busca e apreensão no interior do Pará na manhã desta quarta-feira (22).

No total, foram 16 mandados de prisão preventiva, incluindo 11 homens e 5 mulheres. Seis destes suspeitos, alvo da operação, já estavam no sistema penitenciário, sendo um em Belém, um no presídio de Marabá, um em Itaituba, um no presídio de Tucuruí e dois na cidade de Natal - no Rio Grande do Norte.

Segundo a PC, o objetivo da operação é desarticular associação criminosa que atua no tráfico de drogas na região da cidade de Tucuruí, no Pará.

O delegado geral Walter Resende afirmou que o "resultado é fruto do trabalho intenso e contínuo, em mais uma atuação no enfrentamento ao tráfico e consequentemente a outros crimes oriundos deste crime".

"Certamente com essas prisões, associações criminosas são desarticuladas e há uma redução na prática destes crimes", diz Resende.

De acordo com o delegado Thiago Mendes, superintendente Regional do Lago de Tucuruí, o êxito na operação é resultado do apoio fornecido à equipe, além do empenho, integração e trabalho de Inteligência policial.

"Após a Operação 'Perfidia III', em outubro deste ano, continuamos monitorando esses alvos e constatamos que eles estavam atuando mesmo após a prisão de líderes faccionados. Agora, somando à operação anterior, já são 33 presos em dois meses", ele relata.

O superintendente Mendes informou ainda que o trabalho de investigação deve continuar para identificar outras lideranças e qualificar todos pelos crimes cometidos.

Entre as apreensões, estão três barras de substância de cocaína, uma barra de óxi, uma porção de maconha, uma balança de precisão, 13 aparelhos celulares e dois tabletes de maconha, além do valor de R$ 1.714,00 em dinheiro vivo.

A Operação teve apoio operacional de 33 policiais civis de oito equipes da 9ª Regional do Lago de Tucuruí, e policiais civis de Natal (PC-RN).

Os presos começaram a ser ouvidos, e após todos os procedimentos cabíveis, devem ser encaminhados ao sistema penitenciário.

Investigações

As investigações iniciaram há oito meses, após a terceira e última fase da "Operação Perfidia III", no dia último dia 27 de outubro. Um dos detidos pela operação foi Anilton Da Silva Rodrigues, conhecido como 'Nariz de Bruxa', um dos maiores líderes de facções criminosas do Brasil, segundo a Polícia.

À época, foram cumpridos 17 mandados de prisão preventiva e 7 de busca e apreensão nos municípios de Tucuruí e Santa Isabel, no Pará. Também houve mandados nas cidades de Natal (RN) e Apuí (AM), durante a terceira e última fase da operação "Perfídia III".

Na ação, líderes do tráfico foram presos e ainda assim continuavam coordenando crimes fora das cadeias, segundo a Polícia.