Header Ads Widget

728x90px

'Não se observou impacto negativo do Carnatal sobre a rede assistencial do estado', diz LAIS/UFRN


Em relatório preliminar, o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) avaliou que o Carnatal não provocou impacto negativo na rede assistencial do Rio Grande do Norte. Os pesquisadores avaliaram o impacto dez dias após o início da micareta, que começou no dia 9 e terminou no dia 12 deste mês.

O documento aponta que os dados epidemiológicos e assistenciais do RN relacionados à covid-19 se mantiveram estáveis e em tendência de queda passado os dias do fim do evento.

"É importante ressaltar ainda que, em 2020, durante a última semana do processo eleitoral, os indicadores já apontavam um possível descontrole da transmissibilidade (Rt). Deste modo, caso houvesse aumento significativo do adoecimento por covid-19 devido ao Carnatal, e pela experiência anterior na análise desses dados, a essa altura os sinais de aumento já estariam se manifestando. Todavia, ainda é necessário ter cautela e continuar o monitoramento, antes de ter uma análise mais conclusiva sobre esse ponto", diz um trecho do relatório.

Os pesquisadores ressaltaram outra preocupação, a baixa cobertura vacinal contra a Influenza, o vírus da gripe. No relatório foi reforçado a necessidade de campanhas para o avanço de vacinação.