Header Ads Widget

728x90px

Funvic Natal se prepara para enfrentar italiana Lube Civitanova


Em meio a uma semana com os bastidores turbulentos e de crise financeira, o Funvic Natal superou o UPCN Vóley Club por 3 sets a 2 e estreou no Mundial de Clubes de vôlei com o pé direito. Agora, a equipe comandada interinamente pelo técnico João Conceição enfrenta o Lube Civitanova, da Itália, na quinta 9.

A forte equipe italiana é a atual campeã do mundial e possui grandes jogadores, como o ponteiro brasileiro Ricardo Lucarelli, que disputou as Olimpíadas de Tóquio.

O Civitanova chega para a competição com problemas. Algumas de suas principais peças estão longe da melhor condição física. Isso pode fazer com que as chances dos adversários sejam maiores, principalmente dentro de uma competição com jogos seguidos, com apenas um dia de descanso até seu encerramento.

O oposto italiano Zaytsev voltou a jogar somente na última semana após ficar afastado por meses devido a uma cirurgia no joelho. Juantorena, ponta cubano naturalizado italiano, voltou a jogar somente nos últimos dias após um problema no ombro, enquanto o ponta Kovar também tem sofrido com dores no joelho. Conforme revelado por uma fonte de dentro do clube a reportagem do jornal “O Tempo”, o ponta continua com problemas: “Ele joga rangendo os dentes de tanto incômodo”, disse a fonte.

Superação

Funvic Natal e UPCN foram à quadra na terça-feira 7, na abertura do Mundial de clubes de vôlei. Além da ansiedade natural de qualquer estreia, o time brasileiro começou a disputa precisando superar a crise administrativa e financeira que cerca o clube. No ginásio Divino Braga, em Betim, o time potiguar saiu em desvantagem, mas conseguiu se reerguer no jogo e virou o duelo para 3 sets a 2 (21/25, 22/25, 25/20, 25/21 e 15/12).

Sem a presença do treinador Carlos Weber, o Natal entrou perdido em quadra, dando a impressão de que estava desconcentrado, nervoso.

No confronto desta terça, Weber foi substituído por João Conceição, que pouco pôde fazer para ajustar o posicionamento dos jogadores em quadra. Em um pedido de tempo, a transmissão do jogo captou o momento em que Conceição admitiu que não conhecia o posicionamento defensivo do time. Diante das circunstâncias, o UPCN não teve muita dificuldade para abrir dois sets de vantagem (25 a 21 e 25 a 22).

Quando parecia que a equipe da Argentina conseguiria uma vitória tranquila por 3 sets a 0 sobre os potiguares, o Natal acordou. Na terceira parcial, a equipe entrou no jogo e o técnico João Conceição foi tomando as rédeas da organização em quadra. Os brasileiros passaram a errar menos, ajustaram defesa, ataque e, na base da raça, cresceram na partida para fechar em 25 a 20. O Natal conseguiu manter o ritmo e venceu a quarta parcial em 25 a 21, levando a decisão para o tie-break, o set de desempate.

No quinto e decisivo set, o Natal não deu espaço para o UPCN e fechou por 15 a 12. Após o último ponto, todos os jogadores do time nordestino foram ao lado da quadra e festejaram com Carlos Weber, que acompanhou a partida como um torcedor.

Nesta quarta-feira (8), o UPCN estará novamente em ação, diante do Cucine Lube Civitanova, às 17h. Na quinta 9, será a vez de o Natal encarar o time italiano, também às 17h, novamente no Divino Braga. O Portal O Tempo, em parceria com a NSports, transmitirá todos os jogos da competição.

Crise

Apesar da vitória na terça, a crise enfrentada pelo Funvic Natal atinge o clube interna e externamente. Na véspera da estreia contra o UPCN, o técnico Carlos Weber foi afastado pela diretoria, por se queixar da gestão do Funvic.

Weber já havia demonstrado insatisfação com a falta de estrutura oferecida pelo clube. A estrutura em Natal, de acordo com o que foi apontado em matéria do jornalista Bruno Voloch, é amadora, incompatível e longe da realidade da Superliga, competição nacional que o clube potiguar participa. A gota d’água para Weber foi a ausência do ponteiro cubano Elián. O jogador ficou fora do Mundial porque a diretoria não quis pagar a taxa obrigatória de transferência.