Header Ads Widget

anigif.gif

“Estou indignada com o desrespeito de uma minoria bolsonarista”, afirma Fátima Bezerra, sobre a CPI


A governadora Fátima Bezerra afirmou na tarde desta sexta-feira (17) que está “indignada” com o resultado da CPI da Covid na Assembleia Legislativa. As declarações foram postas na conta pessoal da governadora no Twitter.

“Mais que surpresa, estou indignada com o desrespeito de uma minoria bolsonarista que se presta a esse triste papel em busca de publicidade fácil para projetos políticos pessoais”, afirmou.

E acrescentou: “Não aceito, em hipótese nenhuma, tal leviandade praticada por essa fração da oposição articulada dentro da CPI da Covid na Assembleia Legislativa. Uma CPI articulada nos porões do Palácio do Planalto.”

A postagem foi feita por volta das 16h54. A governadora começou falando sobre sua trajetória de mais de 40 anos na política potiguar. "O Rio Grande do Norte me conhece. São mais de 40 anos de uma vida pública pautada pela seriedade, integridade e compromisso com o povo do Rio Grande do Norte. Por onde passei. Seja como sindicalista, parlamentar, governadora. Isso jamais mudará."

Em seguida ela comentou o indiciamento aprovado pela CPI da Covid na tarde de ontem (16). "Hoje me acusam sem a maior cerimônia e tentam me macular por fazer o possível e o impossível para salvar vidas durante a maior pandemia do século."

E acrescentou: "Agimos de forma transparente, abrimos todas as portas para acompanhamento dos órgãos de controle, seguimos todas as orientações jurídicas e o devido rito legal. Nosso governo, nossos colaboradores e os abnegados profissionais da Saúde não temos do que nos envergonhar."

Na mesma postagem, ela diz ainda que o Governo fez todo o possível para salvar vidas. "E salvou milhares de vidas na pandemia." A governadora também informou que seguirá trabalhando para recuperar o dinheiro da compra dos respiradores.

"Já obtivemos decisões judiciais favoráveis e esperamos que em breve o dinheiro seja devolvido aos cofres do Rio Grande do Norte. Fizemos tudo com zelo e faríamos tudo de novo para salvar as milhares de vidas que salvamos. Seguimos em frente, eu, o secretário Cipriano Maia, bem como todas e todos os servidores da Saúde. Na luta e trabalhando duro!", finalizou.

Confira a postagem na íntegra…