Header Ads Widget

anigif.gif

ABC divulga primeiros reforços para temporada 2022; veja nomes

A diretoria prometeu e a sexta-feira foi um dia de grandes novidades para o ABC. O clube deu início a divulgação dos nomes que estão renovando ou sendo contratados para iniciar a temporada de 2022 pelo clube, que terá pela frente as disputas do Campeonato Potiguar, Copa do Brasil e a Série C do Brasileiro. Na lista confirmou o acerto com o zagueiro Richardson e Wesley Dias, que já vestiram a camisa abecedista e regressam, bem como as contratações do atacante Kelvin (ex-Caxias), do volante Thallyson (ex-Retrô) e da renovação de contrato com o goleiro Pedro Paulo.

Com boa passagem pelo clube em 2020, Wesley Dias volta para participar campanha para a Série B

O processo de negociação ainda corre em ritmo acelerado, mas a falta de um acordo com o atacante Wallyson preocupa o treinador Moacir Júnior. Em entrevista ao programa Tribuna Esporte, da Rádio Jovem Pan News Natal, o comandante abecedista, baseado na relação entre atleta e clube, confia num final feliz e deixou claro que a presença do jogador é fundamental no grupo, pela força que tem e o respeito que impõem aos adversários. Ele não falou sobre Negueba, outra unanimidade do lado abecedista.

“Wallyson, conto com ele, a negociação está em aberto e por questão de ética não posso ficar falando muito do desfecho das negociações. Isso cabe mais aos dirigentes. Hoje temos em torno de 60% da equipe, mas precisamos da documentação assinada para divulgar os nomes. Queremos uma formação muito bem equilibrada em todos os sentidos e o jogador é fundamental nesse processo, é o primeiro a chegar e último a sair e teve uma participação fantástica na temporada. Foi decisivo quando tinha de ser”, destacou.

O comandante alvinegro vem acompanhando o processo de formação do novo grupo, que classificou como normal dentro do futebol, além de antecipar que já existem acordo numa faixa de 60% do elenco que ele pretende contar neste reinício de trabalho.

“Agradeço a confiança do presidente Bira Marques no trabalho que consegui desempenhar no ABC, ele sabe que trabalhamos de uma forma séria e temos muito respeito pelo clube, acima de tudo. Em relação a montagem do elenco, ainda estamos conversando com alguns membros que acabaram a Série C, mas já sabemos que perderemos algumas peças que se valorizaram bem com a campanha do acesso. A minha função nas contratações e renovações é apenas passar o parecer da comissão técnica sobre os atletas, não me envolvo em nada além disso. Estamos em busca de peças com personalidade e comprometimento com a causa do clube e não vou abrir mão disso. Tiveram pedidas que bateram a casa dos 200% de reajuste e nós aceitamos a perda desse atleta. O torcedor pode ter certeza que iremos nos esforçar ao máximo para montar o melhor grupo possível, dentro das condições oferecidas pelo ABC”, destacou.

As metas projetadas para 2022 são bastante ousadas, o que determina um cuidado extra no momento da definição dos nomes daqueles que vão ficar e que serão contratados. Nomes como o de Jefinho, dado como figurinha carimbada, não foi confirmado no dia de ontem. Mas o treinador garante que até a próxima quarta-feira a lista será ampliada. A explicação é que só estão sendo divulgados os nomes daqueles que já possuem contrato com o ABC.

Com a apresentação prevista para o dia 9 de dezembro, Moacir Júnior salienta que esse não é o tempo de preparação considerado ideal para deixar uma equipe pronta para estrear, mas como o calendário nacional exige esse tipo de situação, a comissão técnica vai tentar aproveitar o período de trabalho da melhor forma possível. Uma vez que após o acesso para Série C o clube vai buscar voos ainda mais altos no próximo ano.

“Vamos ter como primeiro objetivo formar uma equipe forte no ABC, o segundo será ter um bom início de Campeonato Potiguar, além de tentar garantir receitas novas para o clube realizando também uma boa participação na Copa do Brasil. Contamos também com a valiosa ajuda dos nossos torcedores, que chegaram junto do clube na campanha do acesso e lembrando que os objetivos vão ficando diferentes à medida que o clube avança nas competições.

Nossa maior meta é brigar por mais um acesso para Série B e o ABC não vai entrar no Brasileirão apenas como coadjuvante, nossa intenção é brigar por algo grande na competição”