PUBLICIDADE

728x90px

Comércio varejista do RN tem queda de 3,4% e setor de serviços sobe 0,4% em setembro, diz IBGE


Dados estão na Pesquisa Mensal e de Serviços do IBGE. Apesar do resultado em setembro, nos últimos 12 meses varejo no estado teve alta acumulada de 2,1%.

O volume de vendas do comércio varejista no Rio Grande do Norte teve uma queda de 3,4% no mês de setembro na comparação com agosto. Já o setor de serviços teve aumento de 0,4% (veja mais detalhado abaixo).

Os dados estão na Pesquisa Mensal de Comércio e Pesquisa Mensal de Serviços, que foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (17).

A queda é a mais acentuada entre os estados do Nordeste. Segundo o IBGE, porém, a redução ficou dentro da média da região, que foi de -1,7% e não implicou em grandes perdas.

Apenas dois estados nordestinos tiveram aumento da receita em comparação a agosto: Paraíba (0,6%) e Pernambuco (1%).

Além disso, segundo a pesquisa, o desempenho das vendas ficou abaixo do resultado obtido no Brasil, que teve queda de 1,3% no volume de vendas e de 0,2% na receita do comércio varejista.

Apesar disso, de acordo com o IBGE, o Rio Grande do Norte possui alta acumulada de 2,1% nos últimos 12 meses e teve desempenho melhor que no mesmo período de 2020, quando a queda foi de 8,4%.

Comércio varejista ampliado

O varejo ampliado teve uma queda de 1,6%, próximo à média registrada no Brasil, que foi de recuo de 1,1%. O patamar de vendas é semelhante ao de julho de 2020.

Entre os estados do Nordeste, o melhor desempenho foi o de Pernambuco, com aumento de 2,9% no volume de vendas - também a maior do Brasil. Já a maior queda foi do Maranhão, com redução de 3,6%.

Considerando os últimos 12 meses, o Rio Grande do Norte possui alta acumulada de 4,7%, com desempenho melhor que em 2020.

O comércio varejista ampliado inclui, além do varejo comum, a venda de veículos, motos, partes e peças e material de construção.

Setor de serviços

Já no setor de serviços, o Rio Grande do Nordeste foi o único estado do Nordeste a apresentar aumento no volume em setembro na comparação com agosto, com crescimento de 0,4%.

Esse número também é maior que a média nacional, que teve recuo 0,6%. Quando comparado com o mesmo mês de 2020, o volume de serviços apresenta um aumento de 16,9%.

Também houve melhora nas receitas, cujo crescimento foi de 3,6%. Foi o quarto mês consecutivo de elevação.

O crescimento acumulado do volume de serviços em 2021 está em 10,5%, próximo à média do Nordeste (10,9%) e do Brasil (11,4%)