PUBLICIDADE

728x90px

Black Friday deve movimentar R$ 260 milhões em Natal e Mossoró, diz Fecomércio


Segundo pesquisa, mais de 50% dos potiguares pretende aproveitar ofertas.

A Black Friday deverá movimentar cerca de R$ 260 milhões em Natal e Mossoró, de acordo com levantamento divulgado pela Federação do Comércio no Rio Grande do Norte (Fecomércio/RN).

Em 2021, a tradicional data em que os comerciantes oferecem mais descontos ocorrerá na próxima sexta-feira (26).

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio registrou queda na intenção de gastos ao longo dos últimos dois anos. Apesar disso, a entidade afirma que os índices animam os varejistas e é um momento importante de aquecimento do setor.

Procon Natal orienta consumidor sobre compras na Black Friday

A expectativa é que a Black Friday 2021 movimente cerca de R$ 212 milhões em Natal e R$ 52 milhões em Mossoró, com ticket médio de R$ 541,50 e R$ 533,71 respectivamente.

Na capital, 51,2% dos entrevistados afirmaram a pretensão em consumir. Deste grupo, 41,4% planeja adquirir apenas um produto e 26,5% até dois itens.

Entre os itens mais desejados pelos natalenses estão os eletrodomésticos (26,4%), seguidos por roupas (23,8%), eletrônicos (20,5%), móveis e decoração (11,4%).

Já entre os que alegaram não ter intenção de consumo, 41,6% atribuíram a “falta de dinheiro” o principal motivo.

Outras justificativas para evitar o gasto são não acreditar nas ofertas (28,7%), necessidade de poupar (16,9%), dívidas e contas em atraso (8,4%), desemprego (5,7%) e pandemia (4,1%).

Mossoró

O público mossoroense demonstrou aos pesquisadores uma maior predisposição de consumo, quando comparado à capital. 52,8% da população entrevistada disse que vai aproveitar as ofertas da Black Friday. Desse grupo, quase metade (48%) tem a intenção de comprar apenas um item e mais de 30% pretendem comprar três ou mais produtos.

As categorias que despontam na preferência de consumo são: eletrônicos (27,1%), eletrodomésticos (25,2%), roupas (18,4%), celular/smartfone/tablet (15,8%), móveis e decoração (10,2%). Já calçados, cosméticos, produtos de informática e alimentos e bebidas juntos somam 20% da intenção de compra.

Em relação aos que não pretendem fazer compras, os principais motivos apontados são falta de dinheiro (41,5%), não acreditar nas ofertas da data (25%) e a necessidade de poupar (20,3%). Também foram apontados, porém com menor índice, não fazer compras por impulso (14,8%), desemprego (7,6%) e dívidas (5,9%).

Oportunidade de negócio

Diferente de outras datas comemorativas tradicionais, a Black Friday é caracterizada pelo consumo não planejado. Segundo mostra o levantamento, mais de 50% dos consumidores potiguares podem comprar caso os descontos oferecidos pelos estabelecimentos durante a campanha sejam atrativos. Ou seja, agem pela oportunidade motivados pelas promoções e descontos.

Além disso, a qualidade do produto, facilidade de pagamento e o bom atendimento também são fatores decisórios.

Já sobre os locais escolhidos para compra, os consumidores dos municípios têm perfis distintos. Enquanto em Natal, o lugar preferido na buscar pelas promoções são os shoppings (38,6%), em Mossoró o comércio de rua é a escolha para maioria (44,7%)

Já as compras on-line apresentam uma tendência de crescimento. Em ambas as praças, mais de 40% dos clientes revelaram ter aumentado o consumo pela internet no último ano.

Além do preço, os principais fatores que influenciam na hora de realizar compra pela internet são, em ordem de prioridade, frete grátis, prazo de entrega, credibilidade do site/aplicativo, confiança, facilidade do pagamento, conforto e cashback.

Para efetuar a compra, a modalidade cartão de crédito será escolhida por mais 60% dos consumidores, muito em função da praticidade e possibilidade de parcelamento. Ainda assim, quase 95% dos natalenses e mossoroenses irão fazer pesquisas dos produtos antes de efetivar a compra.