PUBLICIDADE

728x90px

Vacina da Pfizer ainda não precisa de ajuste para variantes, afirma BioNTech


Vacina dos laboratórios Pfizer/BioNTech funciona contra as variantes da Covid-19 e ainda não precisa ser adaptada, garantiu a empresa

A vacina da Pfizer/BioNTech, contra a Covid-19, funciona contra as novas variantes do coronavírus em circulação e ainda não precisa ser adaptada, garantiu o CEO da BioNTech, Ugur Sahin, nesta segunda-feira (9).

"É possível que, nos próximos seis a 12 meses, surja uma variante que demande adaptação da vacina, mas ainda não é o caso (...) Tomar uma decisão agora pode se provar errado se, em três ou seis meses, houver outra variante dominante", disse Sahin, em entrevista.
Continua após a publicidade


Segundo ele, esta mudança deve ser feita apenas se "a vacina existente não for eficaz, ou não tiver o melhor desempenho". Ele acrescentou ainda que existe a possibilidade de apenas uma dose de reforço já ser suficiente contra as variantes. "Por enquanto, sabemos que um reforço com a fórmula de base é suficiente".

No início de julho, a Pfizer e a BioNTech anunciaram "resultados promissores" com uma terceira dose e pretendiam solicitar autorização para administrá-la nos Estados Unidos e na Europa.

O laboratório BioNTech já entregou mais de 1 bilhão de doses desde o início de 2021 e espera chegar a 2,2 bilhões até o final deste ano.