PUBLICIDADE

728x90px

Quatro criminosos são presos em flagrante durante assalto a clínica na Zona Sul de Natal


A Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira (9) quatro criminosos em flagrante durante um assalto a uma clínica odontológica no bairro Lagoa Nova, na Zona Sul de Natal. Eram três mulheres e um homem.

O crime aconteceu durante a tarde na Avenida Nascimento de Castro. Uma das funcionárias da clínica, que preferiu não se identificar, contou que a mulher que anunciou o assalto havia marcado uma consulta na clínica.

"Chegaram a marcar uma consulta e foram como pacientes, então por isso que foi aberto o portão. Aí anunciaram o assalto e entraram outras três pessoas que se diziam estar armadas", contou.

"Foram entrando nas salas e foram pegando tudo que eles viam pela frente. Então, pegaram celular de todo mundo, pegaram bijuterias, joias, tudo. E alguns eram muito, muito agressivos. Um se trancou no no consultório comigo e com a outra a paciente".


Quatro criminosos foram presos durante assalto na Zona Sul de Natal — Foto: Divulgação/PM

Ao todo, havia cerca de 10 pessoas na clínica entre pacientes e funcionários.

A funcionária conta que os bandidos desligaram as câmeras, telefones e chegaram a tentar tirar a televisão. "Eles também pegaram chave de carro do pessoal e quando eles foram tenta pegar o carro, foi o tempo que a polícia chegou", falou.

A ação foi percebida pela equipe de segurança que monitora a clínica e logo a polícia foi acionada. A funcionária conta que os criminosos foram agressivos e chegaram a bater em uma grávida.

"Eles agrediram uma paciente que estava gestante. A mulher era a mais agressiva, ela chegou a dar um tapa na cabeça da gestante. A todo tempo ela ameaçava bastante todo mundo".

A clínica nunca havia passado por nenhum assalto. "Aqui é um lugar super movimentado, né? Nós temos todo um sistema de segurança, nunca passamos por isso. Para a gente era um dia de atendimento normal", disse a funcionária.

"Não desejo isso pra ninguém. Hoje é o dia de agradecimento porque esta todo mundo indo bem pra casa. Fica o psicológico abalado. A parte material foi recuperada, mas as coisas que vivemos, o que as funcionárias passaram e nós passamos, ninguém merece".

Os criminosos foram levados para a Central de Flagrantes. O caso será investigado pela Polícia Civil.