PUBLICIDADE

728x90px

Moacir Júnior repete feito de 2012 após terceira vitória seguida do ABC em clássicos


Alvinegro era comandado por Leandro Campos quando havia batido o América-RN por três vezes consecutivas pela última vez. Moacir mira mata-mata e espera reforços

O ABC não vencia o América-RN em três clássicos seguidos desde 2012, quando o técnico era Leandro Campos. O feito foi bastante comemorado pelo atual comandante alvinegro, Moacir Júnior.

A primeira vitória veio no dia 23 de maio, pelo placar de 3 a 1, dentro do Frasqueirão, em confronto válido pelo segundo turno do Campeonato Potiguar. Os outros dois confrontos ocorreram na Série D. O primeiro deles no dia 20 de junho, fora de casa, por 3 a 2. O último, no domingo, novamente dentro dos domínios do Alvinegro, mais uma vez por 3 a 1.

Em 2012, Leandro Campos comandou as vitórias do ABC por 4 a 2 (Frasqueirão), 1 a 0 (Nazarenão) e 1 a 0 (Frasqueirão), todas no primeiro turno do Campeonato Potiguar daquele ano.

- É um motivo de muita honra para o grupo. Faz quase 10 anos que isso não acontecia. Acho que fica como um presente para um grupo que está aprendendo a amadurecer em jogos difíceis. Realmente é algo muito gratificante e fico feliz de viver isso com esse grupo - disse o treinador.

O ABC é o líder do Grupo A3 da Série D, com 25 pontos, quatro a mais que América-RN e Campinense. Já classificado para o mata-mata, o Alvinegro terá pela frente as equipes do Sousa e do Treze nas duas últimas rodadas da primeira fase.

- Eu tinha comentado com o grupo que era o jogo em que o América vinha mais estável, por isso teríamos um grau de dificuldade maior. Mas mesmo assim fomos muito eficientes e cirúrgicos naquilo que precisávamos fazer. A última derrota deles tinha sido para nós lá na Arena, e aqui no Frasqueirão sabíamos que podíamos impor uma dificuldade ainda maior. Foi uma vitória muito merecida, mas agora é manter o foco nos nossos dois últimos compromissos dessa primeira fase e ver o que podemos melhorar para chegar no mata-mata com mais força ainda - comentou.