PUBLICIDADE

728x90px

Projeto Cinema em Debate exibe filme sobre povo indígena potiguar em escolas do RN


É necessário apenas que as escolas preencham um formulário para poderem passar 'A Tradicional Família Brasileira – Katu'. Ideia é levar mais títulos ao ambiente educacional.

O projeto Cinema em Debate abriu inscrições para que escolas do Rio Grande do Norte tenham acesso e exibam o filme potiguar "A Tradicional Família Brasileira – Katu”. Além de assistir à obra, os alunos das escolas interessadas terão um bate-papo gravado com os realizadores da produção e o protagonista.

O objetivo da iniciativa é provocar uma reflexão sobre a existência e a sobrevivência dos povos indígenas no Rio Grande do Norte e despertar o interesse pela arte cinematográfica produzida no estado.

As instituições de ensino interessadas devem acessar o formulário e preencher as informações. Feito isso, o acesso ao conteúdo já estará disponível.

O filme “A Tradicional Família Brasileira – KATU” tem roteiro e direção do fotógrafo Rodrigo Sena, e foi finalizado em janeiro de 2019. Ele parte de um ensaio fotográfico produzido no ano de 2007 em reconhecimento aos povos originários Potiguaras, retratando doze adolescentes pertencentes ao Eleutério do Katu, no RN.

Doze anos depois, o fotógrafo voltou ao Katu em busca desses protagonistas, hoje já adultos, para saber sobre suas trajetórias pessoais e suas visões de mundo. O diretor destaca a importância de levar o debate sobre o universo audiovisual e o povo indígena para o ambiente escolar.

“No processo de desenvolvimento do filme, percebemos uma oportunidade de entendimento dos indígenas diferente do ponto de vista atual da sociedade mas contado pelos próprios Potiguaras do RN. Constatamos também, neste processo, o quanto somos impregnados de forma inconsciente pela percepção ancestral distorcida da identidade indígena", diz o diretor.

Cinema em Debate

Rodrigo Sena diz também que o Cinema em Debate terá continuidade com outros títulos. "O projeto traz para a sala de aula a possibilidade do debate através do cinema, numa tentativa de dar voz à resistência de um povo oprimido que sofreu diversas violências e ainda hoje continua resistindo, seja pela ameaça constante do agronegócio como também pelas ações de evangelização na aldeia", pontua.

"Acompanhando o avanço do audiovisual potiguar, o projeto começa com a exibição do filme 'A Tradicional Família Brasileira - Katu', mas continuará com outros títulos de filmes que trazem possibilidades de valorização e reflexão por meio dos seus diversos conteúdos”.

Publicidade