Header Ads Widget

anigif.gif

Brasil registra 282 denúncias diárias de violações a crianças e adolescentes


Cerca de 25 mil casos foram protocolados apenas entre abril e junho deste ano

Nos primeiros seis meses de 2021, o Brasil registrou uma média diária de 282 denúncias de crimes contra crianças e adolescentes. Delas, a maioria se resume a maus-tratos e abuso sexual. Os dados são da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH).

Desde o início da pandemia de covid-19, em março do ano passado, o número de denúncias caiu de 29 mil no primeiro semestre para 20 mil nos últimos três meses do ano. No entanto, os casos voltaram a subir em 2021, atingindo a marca de 25 mil registros entre abril e junho.

Segundo especialistas, o isolamento social dificultou ainda mais as denúncias de violações contra crianças e adolescentes. Isso porque 80% dos casos acontecem dentro da casa da vítima, e 65% dos suspeitos são os próprios familiares. Além disso, instituições públicas que funcionam na rede de proteção de crianças ficaram funcionando apenas remotamente, o que limitou as queixas.

"Em 2021, já há algum retorno de muitas escolas e serviços que passaram ao presencial em alguns períodos. Isso dá maior acessibilidade aos casos. A criança fala com o professor ou os educadores detectam uma mudança de comportamento e ficam alertas para acionar a rede de proteção e descobrir o que está acontecendo", disse Marta Volpi, assessora de políticas públicas da Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, ao jornal O Globo.

Os dados da Ouvidoria mostram ainda que o número de violações no ambiente virtual cresceu 80% durante a pandemia. Das 1.277 denúncias relacionadas à internet em 2021, 623 envolvem crimes sexuais, e outras 382, exposição erótica de crianças.

Publicidade