PUBLICIDADE

728x90px

Superpedido de impeachment de Bolsonaro unirá esquerda e direita em dia de ato


Iniciativa supraideológica pretende aumentar a pressão para que o presidente da Câmara dos Deputados aceite algum dos mais de 100 pedidos de impeachment de Bolsonaro protocolados na Casa

Partidos de esquerda, centro e direita, pessoas físicas e movimentos sociais se uniram para, no dia 30 de junho, apresentar um superpedido de impeachment contra o presidente Bolsonaro na Câmara dos Deputados. Uma reunião nesta quinta-feira (24) definiu a data e a realização de um ato de protesto em Brasília no mesmo dia, segundo a Folha de S. Paulo.

Presidentes de PSOL, PT, PC do B, PDT, PSB, Rede, UP, PV e Cidadania fazem parte das discussões. O grupo conta com ex-apoiadores do presidente, como Joice Hasselmann (PSL-SP) e Alexandre Frota (PSDB-SP). A ideia é aumentar a pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que ele aceite algum dos mais de 100 requerimentos.

O ato em Brasília acontecerá às 14h30 e terá a presença de movimentos que fazem parte da mobilização pelo superpedido, como UNE (União Nacional dos Estudantes) e MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra).

"Esse novo pedido é muito importante, primeiro porque vem com a força e mobilização permanente das ruas contra Bolsonaro, e também porque agora reúne todos pedidos anteriores, movimentos sociais e partidos e deverá reforçar ainda mais os próximos protestos", diz Iago Montalvão, presidente da UNE.

Publicidade
728x90px