Header Ads Widget

728x90px

Rede de Gestão de Pessoas fortalece iniciativas de RH do Governo do Estado


A gestão de pessoas do Governo do Rio Grande do Norte vem se fortalecendo por meio de uma rede engajada e comprometida com a valorização do funcionalismo público. Sob coordenação da Secretaria de Estado da Administração (Sead), discussões e deliberações acerca de interesses dos servidores públicos têm sido constantes graças a Rede Estadual de Gestão de Pessoas (Regesp).

A secretária da Administração, Virgínia Ferreira, lembra que o Governo do RN possui mais de 50 mil servidores ativos no seu quadro funcional e que melhorar a gestão de pessoas representa um grande desafio. "Esperamos que a Regesp contribua para enriquecer o debate acerca dos recursos humanos do Governo do Estado. Enquanto gestora de política de gestão de pessoas, a Sead tem buscado integrar os diversos atores na construção de um novo modelo de gestão cada vez mais democrático e participativo".

O objetivo principal da iniciativa é integrar as unidades de gestão de recursos humanos do RN para a elaboração e implementação de uma política pública estadual sólida na área de gestão de pessoas. A Regesp foi criada pelo decreto nº 29.590/2020 e reúne representantes de RH de todos os órgãos e entidades da Administração Pública Direta e Indireta.

De acordo com Ilana von Sohsten, coordenadora de Gestão de Pessoas (Cogep) da Sead, muitas ações estão sendo oportunizadas por causa da Regesp. A gestora conta que já mobilizou junto a SEEC, Seap, Semjidh, Detran, Fundase e Ipern, entre outros órgãos, atividades específicas para os servidores. "A proposta da rede está diretamente ligada à ideia de colaboração e parcerias. São setores de RH que somam esforços no intuito de concretizar ações benéficas para o funcionalismo. A Regesp tem sido um diferencial nesse sentido", destacou.

Lideradas pela Cogep, reuniões periódicas são realizadas entre todos os integrantes da rede, com a finalidade de promover a troca de ideias entre as mais diversas organizações, bem como levantar demandas quanto ao desenvolvimento de pessoal em cada repartição. "É notória a necessidade da elaboração e implementação de uma política de gestão de pessoas no estado. Esses encontros ajudam a entender quais são as prioridades e quais fatores constituirão os seus pilares fundamentais", complementa a gestora.

Além das reuniões, a Regesp mantém um grupo em um aplicativo de mensagens para fortalecer a comunicação e interação dos quase 100 participantes. A subcoordenadora substituta de Capacitação e Desenvolvimento de Recursos Humanos e Estudos Fazendários da Secretaria da Tributação, Sayonara Pereira, é uma das integrantes. Ela salienta que a pandemia foi um obstáculo no início dos trabalhos, mas que tem ganhado cada vez mais força à medida que as reuniões e ações vão acontecendo.

"A Regesp é muito mais do que um grupo de WhatsApp. Representa uma inovação que tomou uma força de poder se organizar enquanto rede. Com a chegada de Ilana [na Cogep em 2021], foram tomadas iniciativas para identificar os órgãos com planejamento, quais eram as melhores práticas, subdividir os grupos. E isso tem dado retorno. O potencial da Regesp é imenso. Eu acredito que quando se tiver a política estadual de gestão de pessoas vai ser uma revolução", afirmou Sayonara.

Para Jéssica Figueirêdo, pró-reitora de Gestão de Pessoas da UERN, a Regesp colabora também para auxiliar na resolução de situações comuns dos órgãos, proporcionando maior agilidade e confiabilidade na tomada de decisões. "Acredito que no futuro muito próximo o resultado das ações integradas entre os órgãos que são alavancadas pela Regesp nos permitam discutir e avançar muito, principalmente na modernização das nossas normas e legislações, pois isso é urgente".

Outro participante da Rede Estadual de Gestão de Pessoas, Matiênio Duarte, que é subcoordenador de Recursos Humanos do Detran/RN, reitera a importância do trabalho alinhado entre os órgãos no tocante à gestão de pessoas. "Todos que fazem parte dessa rede têm como objetivo fazer um RH mais humano e produtivo no estado", declarou.

A Regesp segue realizando reuniões entre os seus membros, bem como dando continuidade às atividades de elaboração da política de gestão de pessoas do Estado do Rio Grande do Norte, que culminará nos próximos meses na fase de sua implementação.

Publicidade
728x90px