PUBLICIDADE

728x90px

Inscrições para o Enem começam nesta 4ª feira; veja o que muda


Interessados terão até o dia 14 de julho para se inscrever. As provas serão aplicadas em novembro

A partir desta 4ª feira (30 jun.), estarão abertas as inscrições para a edição 2021 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para fazer a inscrição, todos os interessados precisam ter cadastro no portal do Governo Federal - acesso.gov.br - e criar login único e senha. Quem já é cadastrado poderá acessar - no período da inscrição - a Página do Participante. A taxa de inscrição é de R$ 85 e pode ser paga até o dia 19 de julho. A expectativa é que mais de 6 milhões de estudantes se inscrevam para o exame deste ano.

Assim como no ano passado, esta edição contará também com a versão digital da prova. No momento da inscrição, o participante deve escolher qual modalidade deseja realizar: impressa ou digital. Para a prova digital, estão disponíveis 101.100 vagas, que serão preenchidas pela ordem de inscrição (cada cidade tem um limite de vagas). O Enem Digital é exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou vai concluir em 2021. Os chamados "treineiros" só poderão fazer a inscrição para o Enem impresso. As duas modalidades de provas serão aplicadas em 21 e 28 de novembro.

Desde 2020, o participante pode escolher entre fazer o exame impresso ou digital, com provas aplicadas em computadores. Vale destacar que o Exame Digital é aplicado em locais definidos pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

O Enem 2020, que foi realizado em janeiro deste ano, teve a maior abstenção da história - mais da metade dos inscritos não compareceram.

Novidades deste ano

A edição deste ano contará com duas mudanças principais. Uma delas é que as provas na versão digital e impressa serão iguais (com as mesmas questões e proposta de redação) e, por conta disso, serão feitas na mesma data do exame impresso. Outra mudança tem relação com a acessibilidade. Nesta edição, a pessoa com deficiência poderá se inscrever no Enem Digital, o que não era possível na edição anterior. Na versão digital, a pessoa pode escolher a prova com letra ampliada (fonte de tamanho 18 e com figuras ampliadas) ou superampliada (fonte de tamanho 24 e com figuras ampliadas), tempo adicional e sala de fácil acesso.

Atendimento especial

Quem precisa de atendimento especializado deve solicitar no momento da inscrição e informar as condições que motivam o pedido. O Inep oferece atendimento para os participantes com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, deficit de atenção, transtorno do espectro autista, discalculia, gestante, lactante, idoso e/ou pessoa com outra condição específica.

O participante que solicitar atendimento para deficiência auditiva, surdez ou surdocegueira poderá indicar o uso do aparelho auditivo ou implante coclear na inscrição.

Também é possível solicitar prova em braile, videoprova em Libras (vídeo com a tradução de itens em Libras), uso de leitor de tela, guia-intérprete, auxílio para leitura, auxílio para transcrição e leitura labial.

Documentação

Será preciso anexar, na Página do Participante, a documentação que comprove a necessidade de acessibilidade, que deve conter: o nome completo do participante; o diagnóstico emitido pelo profissional de saúde competente, com a Classificação Internacional de Doença (CID 10); assinatura e identificação do profissional, com o registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente. No caso da participante lactante, a certidão de nascimento da criança, com idade inferior ou igual a 1 ano, deverá ser anexada na Página do Participante.

Publicidade
728x90px