Header Ads Widget

728x90px

Anvisa nega uso emergencial do medicamento Avifavir contra covid-19

A agência afirmou que o remédio não atende aos requisitos mínimos de segurança e eficácia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou a autorização temporária para uso emergencial do medicamento antivirótico Avifavir (Favipiravir), do Instituto Vital Brazil S/A, contra a covid-19. A decisão unânime, desta 3ª feira (22.jun), trouxe como principal justificativa o não alcance das expectativas da agência quanto aos requisitos mínimos de segurança e a eficácia no contexto do uso emergencial.

O medicamento, produzido pelas empresas russas API - Technologies LLC e Joint Stock Company Chemical Diversity Research Institute (JSC CDRI), não tem autorização de nenhuma autoridade regulatória no mundo para o tratamento da covid-19.

O Avifavir é considerado um medicamento novo, com insumo farmacêutico ativo (IFA) ainda não registrado pela Anvisa. A decisão da agência é sustentada em uma avaliação técnica realizada pelas gerências-gerais de Medicamentos e Produtos Biológicos (GGMED), de Fiscalização e Inspeção Sanitária (GGFIS) e de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária (GGMON). As áreas técnicas concluíram que as limitações, as incertezas e os riscos da aprovação do uso emergencial do Avifavir superam os benefícios no tratamento de pacientes com covid-19.

Publicidade
728x90px