Header Ads Widget

728x90px

Estados e municípios negociam compra da vacina chinesa Sinopharm


A farmacêutica chinesa já propôs transferência de tecnologia, disse senador Wellington Fagundes

Em depoimento na Comissão Temporária da Covid-19 no Senado, nesta 3ª feira (10.mai), o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), e o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e , afirmaram que estados do Nordeste e prefeituras negociam a aquisição da vacina da estatal chinesa Sinopharm. Loureiro preside o Consórcio Conectar, iniciativa que reúne mais de 2 mil cidades para a aquisição de vacinas contra a covid-19.

Flávio Dino integra o Consórcio Nordeste, que engloba todos os estados da região, e disse que há uma negociação para a aquisição do imunizante chinês. O governador não deixou claro se as tratativas valem apenas o seu estado ou para o todo o Nordeste.

O Consórcio Conectar se reuniu na última 6ª feira (7.maio) com com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, para articular a aquisição do imunizante Sinopharm.

A vacina teve o uso emergencial aprovado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na última semana. Por integrar o consócio internacional Covax Facility, que o Brasil faz parte, a vacina poderá ser aplicada no país, informou Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O relator da comissão, senador Wellington Fagundes (PL-MT), disse que já há propostas da estatal chinesa para transferência de tecnologia para o Brasil.