Header Ads Widget

728x90cm-CELULAR

Decisão sobre Copa América no Brasil sairá nesta 3ª feira (1º.jun)


Ministro Ramos afirma que martelo não está batido, mas disse estranhar críticas ao evento no país

Em entrevista no início da noite desta 2ª feira (31.mai) no Palácio do Planalto, o ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, afirmou que a realização da Copa América no Brasil ainda não está definida. A decisão deverá ser tomada nesta 3ª feira (1º.jun). O ministro também disse estranhar as críticas ao Brasil sediar a competição.
+ Brasil vai sediar Copa América, anuncia Conmebol

O ministro citou os outros torneios de futebol em andamento no país, como o Campeonato Brasileiro e outros estaduais. O ministro também disse que caso a Copa América ocorra no país, não haverá público. E destacou que o evento é privado, com, no máximo, 65 pessoas por delegação. Ao todo, são 10 times que disputarão o torneio.

"Foi uma demanda realizada via CBF (Confederação Brasileira de Futebol), pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), estamos em plena pandemia. Só que o Campeonato Brasileiro envolve 20 times na série A e 20 times na série B, e estão ocorrendo jogos em todo Brasil. (...) Acabou, na semana passada, os campeonatos estaduais. Então, em relação aos jogos da Copa América, não sei por que algumas pessoas denunciaram contra o evento se há jogos", afirmou Ramos.

O ministro também disse que a decisão caberá à CBF, e, de acordo com a escolha, será feita consulta aos estádios. "Não há documento firmado, apenas tratativas. A seleção brasileira será vacinada", disse.

Mudança de país

Após ser transferida da Colômbia, pelo país-sede estar em um período de tensão social por protestos populares, a Copa América estava prevista para ocorrer na Argentina. Mas, no domingo (30.mai), o evento esportivo foi cancelado após o avanço da pandemia no país.

Mais cedo, a Conmebol fez o anúncio de que o Brasil receberá o evento. Mas a medida foi alvo de críticas, pela pandemia no país.