» » » » Comissão do Senado discutirá perda de autonomia da Refinaria Clara Camarão

CDR discutirá perda de autonomia da Refinaria Clara Camarão
Macauense - A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado (CDR) debaterá, na próxima quarta-feira (8), os planos de investimento e a estrutura de gestão da Petrobras, em especial quanto à Refinaria Potiguar Clara Camarão (RPCC). A audiência foi proposta pela presidente da comissão, senadora Fátima Bezerra.
A parlamentar afirmou, em sua justificativa, que o pedido foi motivado pela notícia, já oficializada internamente na Petrobras, sobre a perda de autonomia da refinaria, medida esta que, como lembrou a parlamentar, faz parte do desmonte da Petrobras pelo Governo Temer, iniciado há um ano, e que, no Rio Grande do Norte, já teve como efeito o abandono dos campos maduros e a diminuição dos investimentos da empresa no estado.
“Essa decisão significa que a Refinaria Potiguar Clara Camarão, apesar de suas sucessivas conquistas de aumento de capacidade, aprimoramentos técnicos, investimentos em expansão e gestão técnica e comercial especializada, deixará simplesmente de ser considerada uma refinaria. Ou seja, ela ficará totalmente excluída do plano estratégico e das discussões da Diretoria de Refino e Gás Natural, anteriormente denominada Refino e Abastecimento”, disse.
Fátima destacou que a unidade é lucrativa e conta com um histórico de gerentes e operadores técnicos competentes e bem-sucedidos nas suas respectivas missões. Ela afirmou ainda que a importância da Refinaria Clara Camarão é incalculável economicamente tanto para o RN como para o Nordeste. “Nós não podemos aceitar uma refinaria que é lucrativa e tem um excelente corpo de gestores e funcionários ser descartada, ainda por cima sem ouvir a sociedade, sem ouvir representantes do estado. Não vamos aceitar que, à luz desse projeto entreguista – que hoje é um projeto sob a liderança do PSDB, do Sr. Pedro Parente, que vende literalmente a Petrobras – se levem mais prejuízos ainda ao povo do Rio Grande do Norte”, argumentou.
Além da bancada federal, foram convidados para a audiência pública representantes da Petrobras; o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; o presidente do Sindicato das Empresas do Setor Energético do Estado do Rio Grande do Norte, Jean-Paul Prates; o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte; e o diretor do Sindipetro/RN, José Antonio de Araújo.

Macauense

Macauense.com.br
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Macauense.com.br