» » » » Tulio Lemos desembarca em Brasília para cobrar medidas emergenciais para solucionar crise hídrica e a adutora Afonso Bezerra-Pendências

Macauense - O prefeito de Macau Tulio Lemos foi convidado pelo Governador Robinson Faria e participa juntamente com o vice-prefeito Rodrigo Aladim de uma reunião nesta quarta-feira (20), em Brasília, com o Ministro da Integração Nacional (MI), Helder Barbalho. O objetivo da presença da comitiva potiguar na capital federal é para cobrar a liberação de recursos na ordem de R$ 88 milhões para a execução de medidas emergenciais e ações de enfrentamento à seca em Macau e em outras regiões do Rio Grande do Norte. Convidados também pelo Governo, os prefeitos de Guamaré, Hélio Willamy e de Pendências, Fernandinho Medeiros também integram a comitiva. 

Na reunião em Brasília, o Governo do Estado vai apresentar ao Ministério da Integração dois projetos do Plano Emergencial de Segurança Hídrica. O primeiro deles, que é o Complexo Captacional da Barragem Armando Ribeiro, fará a retirada da água de dentro do reservatório por uma adutora. Isso permitirá que, mesmo que o reservatório chegue ao volume morto, possa-se usar a água por mais tempo. A obra está orçada em R$ 22 milhões.

O outro projeto também já está pronto desde 2015. "Tivemos duas reuniões na última semana em Natal, onde discutimos alternativas para enfrentar o colapso de água em Macau e na região e nas duas ocasiões lembramos que a construção da adutora emergencial de Afonso Bezerra a Pendências, a qual utilizaria a água captada a partir de uma bateria de 5 poços já perfurados pela CAERN, seria a solução definitiva para o problema que somente em Macau, Pendências e Guamaré castiga uma população de 70 mil habitantes", concluiu o prefeito Tulio Lemos, lembrando que a obra está orçada em R$ 66 milhões.
Municípios em alerta

De acordo com o monitoramento do Instituto de Gestão das Águas (Igarn) e da Agência Nacional de Águas – ANA, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves com capacidade para 2,4 bilhões de metros cúbicos, conta hoje com apenas 375,713 milhões de m³, 15,65 % do seu volume máximo. O fato compromete o futuro do abastecimento de água de vários municípios potiguares, dentre eles, as cidades abastecidas pela adutora Pendências-Macau.
Publicidade
Image and video hosting by TinyPic

Macauense

Macauense.com.br
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Macauense.com.br