» » » » Sem bandas superfaturadas, sem máscara negra, Macau mantém tradição no carnaval.

Macauense – Com a recomendação do Ministério Público (MP) para não investir dinheiro público no carnaval, a prefeitura de Macau acatou a recomendação e não investiu neste carnaval de 2017. Mesmo assim o evento tradicionalíssimo na cidade não parou o que antes era feito com trios e bandas superfaturados, segundo as investigações do próprio (MP) através da operação Máscara Negra realizada em 2012.

Os foliões colocaram os blocos alternativos nas ruas e reinventou o carnaval de Macau, com um custo baixo e próprio dos donos dessas agremiações carnavalescas que há dois anos movimentam o carnaval da cidade, ao som de paredões sem as estruturas de um mega evento, os blocos alternativos são as atrações principais do carnaval de Macau.

Antes meros coadjuvantes os blocos alternativos que muito pouco aparecia em meio a multidões de pessoas que acompanhavam o mela-mela na euforia dos grandes trios e bandas superfaturadas que abrilhantavam o carnaval de Macau, Hoje os alternativos se tornaram as atrações principais de um carnaval que é sinônimo de grandeza e patrimônio cultural do Rio Grande do Norte.       

Macauense

Macauense.com.br
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Macauense.com.br