» » » Macau - Aprovado hoje (01) projeto que classifica a vaquejada como esporte e patrimônio cultural imaterial

Macauense - Com a aprovação hoje (01) do projeto de lei (PLC 24/2016) que regulariza a vaquejada como um esporte e patrimônio cultural no país, abre um novo precendente para que o evento possa ser realizado em Macau, já que foi uma promessa do prefeito eleito Tulio Lemos, em reconstruir o Parque de Vaquejada na Praia de Camapum, que além de ser a única vaquejada de praia do Brasil, era também uma fonte geradora de renda e uma atração do turismo para cidade. 

Logo após ter seu parecer aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, o Projeto de Lei (PLC 24/2016) seguiu para o Senado e foi votado em regime de urgência tendo sido aprovado hoje (01) por uma grande maioria de votos. Agora o projeto segue para sanção do presidente do senado Renan Calheiros (não precisando mais ser sancionado pelo presidente Michel Temer) e logo após será comunicado a Câmara dos Deputados. 

Projeto de Lei (PLC 24/2016) foi originado na Câmara dos Deputados com autoria do Deputado Federal Capitão Augusto, que define como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil o Rodeio, a Vaquejada e expressões decorrentes. Tendo como relator o Senador Otto Alencar (PSD - BA), o parecer passou na comissão hoje (01) no começo da tarde e atendendo ao apelo popular e a comoção nacional que clama pela continuação da vaquejada como manifestação cultural e desportiva foi votada e aprovada.

Isso é consequência da união e organização dos que fazem e vivem da vaquejada, que em menos de 30 dias entraram em campo e organizaram duas manifestações nacionais culminando com a do dia 25 de outubro em Brasília que lotou a Esplanada dos Ministérios, chamando a atenção dos políticos, autoridades e da população para importância cultural, desportista e econômica da vaquejada, não só para o Nordeste, mas para todo o Brasil. 

Fonte: Macauense

Macauense

Macauense.com.br
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Macauense.com.br