» » » Tulio Lemos indica comissão para tratar da transição e entrega coordenação a Rodrigo Aladim

Macauense - O prefeito eleito de Macau, Tulio Lemos constituiu a Comissão de Transição que irá acompanhar todas as providências legais até o dia de sua posse e confiou essa missão ao vice-prefeito eleito, Rodrigo Aladim, que juntamente com outros profissionais de diversas áreas irá ter a oportunidade de conhecer a real situação em que se encontra a administração na Prefeitura Municipal de Macau.
                     
Embora uma série de informações de malversação sobre a administração atual tenha chegado ao seu conhecimento, Tulio Lemos tem recomendado cautela, mas explicita a todos os membros da Comissão de Transição “a necessidade de encararmos a situação com bastante seriedade para se buscar a real situação que iremos enfrentar a partir do dia 1º de janeiro”. Na primeira reunião que realizou com todos os membros da Comissão de Transição, Tulio Lemos analisou seu gesto em telefonar para o prefeito em exercício Einstein Barbosa a quem informou de uma série de irregularidades que vem ocorrendo na sua administração, quando esclareceu que “o meu gesto teve o objetivo de prevenir ao gestor de acontecimentos absurdos, pois em alguns casos, provavelmente ele nem tenha conhecimento, mas a realidade de toda a situação nós só iremos ter conhecimento através da Comissão de Transição que foi constituída com profissionais de várias áreas e que irão se dividir em grupos para um melhor desempenho sob a coordenação do vice-prefeito Rodrigo Aladim. Espero que tenhamos uma boa receptividade da parte do prefeito Einstein Barbosa e de todas as pessoas por ele indicadas para acompanhar o processo de transição”. No primeiro contato com os membros da Comissão de Transição, o prefeito eleito Tulio Lemos deu o tom de sua forma de governar ao recomendar a prática da austeridade em todos os gestos a serem evidenciados.
                          
O ofício em que indica os membros da Comissão de Transição foi protocolado na ultima quarta-feira, dia 26, (processo 2.539/16) e nele constam 44 itens de solicitação de documentação, tudo de acordo com as recomendações do Tribunal de Conta do Estado. Apesar de protocolar o oficio no órgão competente, até ontem, quinta-feira, 27, o vice-prefeito eleito Rodrigo Aladim ainda não havia conseguido ser recebido pelo prefeito em exercício Einstein Barbosa, apesar de várias tentativas.





Macau/RN, 26 de outubro de 2016.

Exmo. Sr. 
EINSTEIN BARBOSA
DD. Prefeito Municipal em exercício
Macau-RN

Senhor Prefeito,

Venho na condição de prefeito eleito deste município e nos termos da Resolução 027/2012 do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte informar a V. Exa. a constituição da nossa equipe de transição composta pelos nossos representantes designados no quadro anexo, ao tempo em que solicito a designação, por V. Exa., dos agentes públicos que vão compor a referida equipe representando a atual administração. 

Requeiro, por oportuno, a disponibilização de espaço físico (sala de trabalho) e o fornecimento e acesso à referida equipe de informações e documentos listados abaixo, a partir da próxima semana até o término do presente exercício:

1. Informação sobre decisões administrativas tomadas na atual gestão que possam ter repercussão de especial relevância no próximo mandato;

2. Relação dos órgãos e entidades com os quais o município tem maior interação, em especial daqueles que integram outros entes federativos, organizações não governamentais e organismos internacionais, com menção aos temas que motivam essa interação;

3. Principais ações, projetos e programas, executados ou não, elaborados pelos órgãos e entidades durante a gestão em curso;

4. Relação atualizada de nomes, endereços e telefones dos principais dirigentes do órgão ou entidade, bem como dos servidores ocupantes de cargos de chefia;

5. Cópia do Plano Plurianual – PPA vigente;

6. Cópia da Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO do exercício atual e para o exercício seguinte;

7. Lei Orçamentaria Anual – LOA do exercício atual e para o exercício seguinte;

8. Lei Orgânica do Município;

9. Leis Complementares à Lei Orgânica;

10. Regimento Interno das Administrações Diretas e Indiretas;

11. Lei de Organização do Quadro de Pessoal;

12. Estatuto dos Servidores Públicos;

13. Lei de Parcelamento do Uso do Solo;

14. Lei de Zoneamento;

15. Código de Postura;

16. Código Tributário;

17. Plano Diretor;

18. Leis ou atos normativos que disciplinem:

19. Concessões de diárias;

20. Fixação de subsídios de agentes políticos;

21. Concessão de adiantamento;

22. Contratação temporária de mão-de-obra;

23. Concessão de subvenções sociais;

24. Projetos de Lei em tramitação na Câmara Municipal para análise de sua conveniência atual.


25. Demonstrativo dos saldos disponíveis transferidos do exercício findo para o exercício seguinte (a ser fornecido em 31.12.2016);

26. Termo de conferência de saldos em caixa, onde se firmará valor em moeda corrente encontrado nos cofres municipais em 31 de dezembro do exercício findo, e ainda, os cheques em poder da Tesouraria (a ser fornecido em 31.12.2016);

27. Termo de conferência de saldos em bancos, onde serão anotados os saldos de todas as contas mantidas pelo Poder Executivo, acompanhado de extratos que indiquem expressamente o valor existente em 31 de dezembro do exercício findo (a ser fornecido em 31.12.2016);

28. Conciliação bancária, contendo data, número do cheque, banco e valor (a ser fornecido em 31.12.2016);

29. Relação de valores pertencentes a terceiros e regularmente confiados à guarda da Tesouraria, no caso de caução, cautela, dentre outros.

30. Demonstrativo dos restos a pagar distinguindo-se os empenhos liquidados/processados e os não processados, referentes aos exercícios anteriores àqueles relativos ao exercício findo, com cópias dos respectivos empenhos;

31. Demonstrativos da dívida fundada interna, bem como de operações de créditos por antecipação de receitas;

32. Relações dos documentos financeiros, decorrentes de contratos de execução de obras, consórcios, parcelamentos, convênios e outros não concluídos até o término do mandato atual, contendo as seguintes informações: identificação das partes, data de início e término do ato, valor pago e saldo a pagar, posição da meta alcançada, posição quanto à prestação de contas junto aos órgãos fiscalizadores;

33. Relação atualizada dos bens móveis e imóveis que compõem o patrimônio do Poder Executivo com suas respectivas localizações;

34. Relação dos bens de consumo existentes em almoxarifado;

35. Relação e situação dos servidores municipais, em face do seu regime jurídico e quadro de pessoal do Município regularmente aprovados por lei municipal, para fins de averiguação das admissões efetuadas, observando-se:

Servidores estáveis, assim considerados por força do art. 19 da ADCT/CF, se houver;

Servidores pertencentes ao Quadro Suplementar, por força do não enquadramento no art. 19 ADCT/CF;

Servidores admitidos através de concurso público, indicando seus vencimentos e data de admissão, bem como o protocolo de sua remessa ao Tribunal de Contas;

Pessoal admitido por contrato com prazo de vigência, em vigor ou expirado;

36. A relação dos concursos públicos homologados e o respectivo prazo de validade, bem como os deflagrados no exercício atual;

37. Cópia dos relatórios da Lei de Responsabilidade Fiscal referentes ao exercício findo, devendo apresentar os anexos do Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) do 5º bimestre e os anexos do Relatório de Gestão Fiscal (RGF) do 2º quadrimestre e 1º semestre, uma vez que o restante terá como prazo janeiro do exercício seguinte, bem como cópia das atas das audiências públicas realizadas;

38. Relação dos convênios e contratos em execução;

39. Relação das obras paralisadas ou inacabadas;

40. Relação de precatórios pendentes de pagamentos;

41. Relação dos titulares dos órgãos da administração direta e indireta municipal, contendo os respectivos CPFs e endereço;

42. Informação sobre a folha de pagamentos de servidores em atraso, se houver;

43. Relatório da situação atuarial e patrimonial do órgão previdenciário municipal (Regime Próprio de Previdência Social- RPPS);

44. Demonstrativos contábeis com os anexos previstos na Lei 4.320/64 e o balancete do exercício findo constando as relações discriminativas das receitas e despesas orçamentárias e extraorçamentárias, elaboradas mês a mês e acompanhadas de toda a documentação comprobatória.

Atenciosamente,

Tulio Bezerra Lemos
Prefeito Eleito de Macau-RN
ANEXO

MEMBROS DESIGNADOS PARA A COMISSÃO DE TRANSIÇÃO

1 Rodrigo Antônio Medeiros  Aladim de Araújo - RG 1.354.542-SSP/RN - Coordenador

2 José Antônio da Purificação  - RG 1.182.940 - SSP/RN
3 Rosângelo Arcanjo de Oliveira - RG 242.928 – SSP/RN
4 Juliana Perez Bernardino Leite -  RG 3.118.028 – SSP/RN
5 Fagner Luiz Teodósio de Oliveira – RG 2.103.733 – SSP/RN
6 João Cavalcanti Montenegro Neto – RG 2.307.485 – SSP/RN
7 José Antônio de Araújo –  RG 18.809.692 – SSP/SP

8 Maxwel de Almeida Ferreira – RG 1.776.770 – SSP/RN
9 Cleide Martins Souza da Câmara – RG 426.725 – SSP/RN

10 Helder Marques de Araújo – RG 507.347 – SSP/RN

11 Raimundo Pení Rufino de Araújo – RG 259.998-SSP/RN

12 Kellyson Alexandre da Silva – RG 1.640.162 – SSP/RN

13 Vagner de Sousa Silva – RG 1.595.622-SSP/RN

14 Francisco das Chagas da Cruz Silva –  RG.966.988 - SSP/RN

15 Alderi Tavares da Silva - RG 1.731.696 – SSP/RN

16 Francisco Antônio da Silva Barbosa – RG 3.503.630 – SSP/RN

17 Jose Maria Moura da Costa – RG 756.380 – SSP/RN

18 Emanuel Queiroz de Souza – RG 1.062.861 – SSP/RN

Fonte: Macauense

Macauense

Macauense.com.br
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Macauense.com.br