Sandra Rosado afirma que administração da prima governadora deixa “um rastro de decepções”

A deputada federal Sandra Rosado (PSB) disse hoje que o governo Rosalba Ciarlini (DEM) deixou um “rastro de decepções” em Mossoró. Mesmo nascida politicamente na Terra de Santa Luzia e chegando ao governo do Estado, Rosalba, nesses dois anos e nove meses de gestão, não conseguiu concluir uma obra de magnitude para a cidade.
Na atual gestão, porém, diversas obras foram prometidas ou mesmo iniciadas – especialmente durante a última campanha eleitoral para prefeito de Mossoró – mas, até agora, não foram concluídas, estão paralisadas ou mesmo ficaram apenas na promessa – eleitoreira, segundo acusação do Ministério Público Eleitoral.
“Eu acreditava que Rosalba, ao assumir o governo do Estado, teria projetos administrativos para o RN. Eu torcia para que desse certo, porque, embora adversária política, eu queria que o RN tivesse uma gestora e governadora que atendesse aos anseios do povo. Mas, esse rastro de decepções não é só meu, mas do RN todo, que vê três anos perdidos e uma administração que não corresponde aos desejos e reivindicações da população”, disse a deputada.
As decepções se devem ao fato de que, nos últimos dois anos e nove meses, Rosalba prometeu diversas obras e melhorias para a cidade, mas muitos empreendimentos sequer foram iniciados, como a tão propalada reforma do estádio Nogueirão – cuja maquete foi bastante utilizada durante a campanha.
“Na eleição, Rosalba prometeu a reforma do estádio Nogueirão e botou inclusive uma maquete no centro da cidade, utilizando bastante para fazer a campanha da sua candidata. Só que até agora ela não colocou sequer uma pedra, nem um recurso foi alocado”, diz Sandra.
 
INACABADAS
Entre as obras prometidas, paralisadas e sequer iniciadas durante a gestão estadual Rosalba Ciarlini para Mossoró chama a atenção a duplicação da estrada Mossoró/Tibau. Durante a eleição, a obra ganhou ritmo frenético, mas, após o pleito, esteve parada por falta de pagamento à empresa, mas com desculpa de chuvas.
A restauração e adaptação do Terminal Rodoviário Diran Ramos do Amaral, que vai se transformar também num centro administrativo, deixou de receber recursos do governo após o pleito de 2012 e as informações são de que a construtora segurou a obra com recursos próprios por um bom tempo para evitar a paralisação.
A reforma do Teatro Lauro Monte Filho até agora ficou na propaganda. A obra no Hospital Tarcísio Maia, também se arrasta e está fora de cronograma.  As obras do Hospital Rafael Fernandes, também não chegaram à conclusão. As novas edificações do Campus da Universidade do Estado do RN (UERN) estão paradas. A obra da Escola Técnica.
A construção da Escola Técnica do Governo Rosalba está parada há cerca de um ano e nove meses, no conjunto Walfredo Gurgel. Sob o argumento de necessidade de “readequação”, os trabalhos só duraram três meses. O governo do Estado não concluiu em Mossoró até mesmo uma simples caixa de água, do bairro Sumaré.
 
CORRUPÇÃO
O Hospital da Mulher é mais uma obra emblemática da gestão estadual, haja vista ser alvo de queixas da população e de suspeitas de corrupção. O próprio governo admitiu que foram desviados mais de R$ 8,4 milhões em cerca de seis meses, de um montante superior a R$ 16 milhões destinados à unidade hospitalar nesse período. O Hospital está há mais de quatro meses sob intervenção judicial.
“Das obras que a governadora disse que iria fazer principalmente no período eleitoral, pertinho da eleição de prefeito, nada foi feito”, afirma Sandra Rosado. “A promessa de mais segurança à cidade, ela não fez, a escola técnica, não correspondeu, a inauguração politiqueira do Hospital da Mulher, que tem sido a grande decepção para a cidade de Mossoró, inclusive com denúncias a respeito da honestidade do que foi feito em relação ao hospital, a estrada de Tibau, que o governo não tem repassado recursos para a conclusão da obra, tudo isso foi feito e usado na campanha eleitoral e configurou crime eleitoral por abuso de poder político e econômico com o objetivo de desvirtuar o pleito eleitoral”, afirmou a deputada. “Então, o legado de Rosalba, até agora, é um rastro de decepção e utilização indevida na campanha eleitoral”, disse Sandra.
 
JUSTIÇA
Ainda segundo a deputada Sandra Rosado, todas essas obras foram utilizadas como ferramenta de coação eleitoral, objetivando a eleição da atual prefeita Claudia Regina, que venceu a candidata Larissa Rosado (PSB) “de virada” nos últimos dias da campanha, segundo Sandra, sob o forte impacto do uso e abuso de poder político e econômico da governadora Rosalba Ciarlini. “Nada foi concluído e tudo foi usado para a campanha, recheado de abuso econômico e político para desvirtuar o pleito”, disse a parlamentar.
Sobre a situação da prefeita Claudia Regina, Sandra lembra que a democrata foi cassada duas vezes pela Justiça Eleitoral sob denúncias fundamentadas de compra de votos e utilização da Prefeitura de Mossoró e do governo do Estado, o que o leva a crer que a Justiça irá afastá-la em breve do cargo.
“Claudia Regina está cassada, já foi cassada duas vezes, as denúncias feitas têm plena e total fundamento, talvez seja a ação mais fundamentada de pedido de cassação no RN, pela prática que teve aqui em Mossoró”, afirmou a socialista. “Houve compra de votos, utilização da Prefeitura de Mossoró, do governo do Estado, e tudo isso traz uma segurança de que ela seja afastada do cargo e que se marque uma nova eleição em Mossoró. A última eleição para prefeito de Mossoró foi o maior escândalo eleitoral que se viu na história política do RN”.
 
“PSB deverá convidar o PMDB para dialogar sobre 2014”
A deputada federal Sandra Rosado disse que irá sugerir à presidente estadual do PSB, Wilma de Faria, que convide o PMDB a dialogar com o PSB, já que o PMDB passou a fazer parte oficialmente da oposição ao governo Rosalba Ciarlini. “Acredito que agora o PSB, que já conversou com outros partidos, deverá convidar o PMDB para uma conversa a respeito de 2014. Algumas conversas já estão existindo isoladamente. Quero inclusive sugerir à presidente do partido que formalmente estabeleça diálogo com o PMDB, que agora é oposição ao governo do Estado”, frisou.
Sandra disse que tem ouvido do ministro da Previdência, Garibaldi Filho, e de outras lideranças do PMDB, que quem está no PMDB está contra Rosalba. “Então está na hora de estabelecer e estreitar essa conversa e esse diálogo com o PMDB. Diálogo na perspectiva de aliança futura”.
Sandra observa como “muito natural” que o PSB pleiteie participação na chapa majoritária da oposição, uma veza que o partido tem um nome que ocupa o primeiro lugar nas pesquisas para o governo do Estado e também para o Senado, que é Wilma de Faria. “Então é mais que justo que se estabeleça um diálogo para ver qual a composição que faremos. Acho que todos devem ir desarmados, para uma conversa para formação de uma grande aliança, entre PSB, PMDB, PT, PSD, PDT e outros”, afirmou.


 








As Melhores Ofertas aqui
Sandra Rosado afirma que administração da prima governadora deixa “um rastro de decepções” Sandra Rosado afirma que administração da prima governadora deixa “um rastro de decepções” Reviewed by Macauense on 9/21/2013 06:07:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Macauense.com.br

PUBLICIDADE

Image Link [] Facebook Username [#] Twitter Username [#] Whatsapp username [#] Instagram Username [#] GPlus Username [#] Pinterest Username [#]