» » » Ney: “Rosalba é candidata à reeleição e PMDB não indicaria candidato contra ela”

Rebatendo ataque PMDebista, O ex-deputado federal Ney Lopes de Souza (DEM) minimizou o desgaste da gestão Rosalba Ciarlini (DEM) e confirmou que a governadora é “candidata declarada” à reeleição em 2014. Ele minimizou as declarações de aliados peemedebistas como o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, que na semana passada anunciou que o PMDB irá discutir se permanece ou não aliado do DEM em 2014, e ainda a possibilidade de o PMDB lançar candidato próprio.
“Rosalba é candidata declarada à reeleição e o PMDB não faria isso (lançar candidatura contra ela). O que o PMDB está desejando é um diálogo para decidir os rumos de 2014. E não se confunde isso com rompimento”, afirmou Ney, considerando que a candidatura do ministro Garibaldi a governador, aventada durante encontro do PMDB na semana passada, não passaria de uma sinalização de necessidade de diálogo com vistas a 2014.
“Isso é o óbvio. A candidatura (de Rosalba) está lançada há muito tempo”, atirou Ney, salientando que o desgaste do governo é “momentâneo” e “eventual”, advindo da crise financeira. “Com uma melhoria das finanças, com aporte de recursos federais, isso vai melhorar. O que desgasta o governo são a corrupção e malversação e isso não tem no governo Rosalba, que enfrenta dificuldade por conta da herança que recebeu e por causa do agravamento da crise econômica no mundo todo, inclusive no Brasil”.
Segundo ele, “não há governo que perca R$ 200 milhões de Fundo de Participação dos Estados (FPE) para não enfrentar crise. E Rosalba perdeu R$ 280 milhões”. O parlamentar lamentou que a expectativa de obras não tenha sido cumprida por falta de recursos. E quanto a Rosalba ser candidata com tamanho desgaste, ele afirmou que caberá a ela decidir. “Ela é que vai avaliar, não vejo razão para ela não ser”.
“O que acho é que chegou a hora de um entendimento de alto nível das lideranças que apoiam Rosalba. É um governo que não tem se caracterizado por escândalos; que tem se caracterizado por carências. Porque recebeu uma herança muito onerosa”, completou Ney Lopes de Souza. “O que se espera para 2013 é que todos sentem à mesa para encontrar uma estratégia de governabilidade que esteja ao alcance do Tesouro do RN. Não adianta explodir expectativas. Adianta planejar e ver o que é possível realizar e fazer dentro das limitações de um governo que sofre queda do FPE e que é onerado com uma folha de pagamento altíssima, herdada do governo anterior, com dificuldades evidentes que não foram construídas por Rosalba, mas que ela herdou”, declarou o democrata.
 
INSATISFAÇÃO
A insatisfação com o governo do DEM, revelada pelo PMDB, na visão de Ney, sinaliza mais a necessidade de uma discussão entre os aliados, do que para uma possibilidade real de rompimento. “PMDB e partidos aliados querem discutir as eleições de 2014 e, para tanto, requereram sentar com o governo. Acho que tanto o PMDB quanto os demais partidos que apoiam o governo estão querendo apenas definir espaços”, afirmou o democrata.
Ney Lopes considera natural a exposição feita por lideranças peemedebistas. “A campanha de 2014 já começou e é natural haver discussão”, disse Ney. Segundo o ex-deputado, é praxe da vida política brasileira terminar uma eleição e já iniciar a outra. “Infelizmente o Brasil tem essa desgraça. Todo período administrativo é de expectativa de uma nova eleição. PMDB e DEM, e outros partidos que apoiam o governo, estão querendo definir 2014, assim como a oposição. E isso se define com metas, compromissos, espaços”, completou o ex-deputado.
 
Rompimento
O ex-deputado Ney Lopes de Souza declarou ainda que o rompimento do PMDB com o DEM não está na pauta de discussão do governo. Ele defende, contudo, que estaria na hora da tomada de posição por parte dos partidos aliados. “Em primeiro lugar, não sei qual o tamanho do PMDB no governo Rosalba. Porque tem compromissos e ações que a gente não conhece. Acho que (o espaço ocupado) é expressivo. Em segundo lugar, o PMDB é muito importante. É um partido que cresce. Tem ministro, presidente da Câmara, e tem importância fundamental para compor o arco político. É natural que se discuta”, observou.
Davim afirma que Rosalba está “falhando
O senador Paulo Davim, que assumirá no dia 1º de dezembro a presidência do Partido Verde no Rio Grande do Norte, testemunhou esta manhã em favor do político Garibaldi Filho, de quem é suplente no Senado. “Garibaldi é um político completo e está elencado entre os maiores políticos contemporâneos do país. Ele tem vocação e aptidão para tudo que se propõe a fazer”, declarou o senador.
Segundo Davim, Garibaldi é um político talentoso e experimentado que por onde passou deixou excelentes trabalhos executados. “Está na plenitude da sua atividade política. Onde ele se dispuser a ir tenho certeza que fará um excelente trabalho. Se resolver ficar no ministério dará continuidade a este belíssimo trabalho. Se voltar para o Senado também desenvolverá um trabalho de grande mérito”.
Ao avaliar a gestão Rosalba Ciarlini, o senador Paulo Davim afirmou que a governadora não está tento um bom desempenho à frente do governo do Estado. “Acho que o governo não está tendo um bom desempenho, está falhando em varias áreas, não está agradando. A avaliação da opinião pública é verdadeira, não podemos tapar o sol com a peneira. As pesquisas de opinião refletem o que a sociedade está sentindo”, afirmou.





Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.



Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

As Melhores Ofertas aqui

Macauense

Macauense.com.br
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Macauense.com.br