Prefeitura de Macau cancela contratação de bandas para festa

Nada de Netinho, Forró da Pegação, Cavaleiros do Forró, Belo e, muito menos, Victor e Leo. Após anunciar bandas, pregões para contratação de estrutura e a matéria d’O Jornal de Hoje mostrando os gastos com tudo isso, a Prefeitura de Macau decidiu atender a uma recomendação conjunta do Ministério Público e do Tribunal de Contas, feita em junho, e reduzir a tradicional Festa do Sal a “eventos cívicos”.
A nota confirmando a atitude foi divulgada nesta segunda-feira e a matéria denunciando os gastos foi publicada na edição do final de semana, d’O Jornal de Hoje. Na notícia, só para a contratação de empresa especializada em locação de palcos para utilização nos show (agendados para os de 1º a 9 de setembro), a Prefeitura pretendia gastar R$ 72 mil. E esse era um dos menores gastos: estava previsto ainda R$ 158 mil para locação de “estruturas diversas para utilização na Festa do Sal”; e mais R$ 60 mil para o fornecimento de refeições para atender ao pessoal das equipes de apoio técnico. Somando os gastos com estruturas, a gestão municipal pretendia gastar R$ 360 mil.
E o valor não contemplava nem mesmo os gastos com os cachês de bandas já anunciadas, como Solteirões do Forró, Dorgival Dantas, Forró Pegado, Netinho, Forró da Pegação, Banda Grafith, Cavaleiros do Forró, Belo e a dupla sertaneja Victor e Leo. A reportagem lembrou ainda que, como estimativa, só com a banda Cavaleiros do Forró, contratada por Macau para o Carnaval de 2011, foram pagos de cachê R$ 168 mil.
O alerta para a contratação de bandas diante do período eleitoral e da recomendação conjunta feita pelo TCE, MP/RN e MPF também foi feito. Por sinal, foi relembrada também a recomendação do Ministério Público do RN para que os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador que não realizem, promovam ou patrocinem eventos festivos com a finalidade, direta ou indireta, de promoção pessoal. Isso depois que as empresas “Kerginaldo Pinto – Comércio de Água Mineral” e “Flávio Eletro – A loja das Grandes Promoções” patrocinaram o 14º Megabrega de Macau. Supostamente, as duas têm como proprietários respectivamente Kerginaldo Pinto, candidato a prefeito, e Flávio Veras, atual prefeito da cidade, ambos do PMDB.
A contratação de bandas, suspensa cerca de duas semanas antes da Festa do Sal, por fundamentação em recomendação feita há dois meses, porém, não foi o único tema da matéria de sábado. O JH mostrou também as dificuldades por falta de recursos que atravessa a saúde pública em Macau. A Clínica da Família de Macau, segundo denúncias de moradores e funcionários, ameaça fechar as portas, justamente, pela ausência de material de limpeza – que era custeado até então pelos próprios funcionários do estabelecimento.
Apesar da aparente falta de recursos para a saúde, Macau é uma das cidades potiguares que mais arrecadaram com os royalties provenientes do sal. Dos R$ 54 milhões que recebeu da União em 2011, cerca de R$ 28 milhões foram provenientes apenas disso. Talvez os destinos desses recursos sejam justificados pelo alto investimento da cidade em festas. Com os carnavais de 2011 e 2012 e mais a Festa do Sal do ano passado representaram milhões gastos do orçamento público na contratação de bandas com um sobrepreço que ainda é investigado pelo Ministério Público local.
 
 
 



Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.




Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

As Melhores Ofertas aqui
Prefeitura de Macau cancela contratação de bandas para festa Prefeitura de Macau cancela contratação de bandas para festa Reviewed by Macauense on 8/27/2012 08:09:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário

Macauense.com.br

PUBLICIDADE

Image Link [] Facebook Username [#] Twitter Username [#] Whatsapp username [#] Instagram Username [#] GPlus Username [#] Pinterest Username [#]